Traçado inédito no Shell SKB Paulista rende pegas emocionantes tanto em pista seca quanto úmida

Kart |
8 de setembro de 2015

Competidores alternaram pneus de chuva e slicks em traçado inédito na principal competição do kartismo nacional em Interlagos; Marcel Coletta e Guido Cotta têm 100% de aproveitamento na Jr e Sprinter, enquanto na Cadete Rafael Câmara levanta o título graças ao critério de desempate

A quinta e penúltima etapa do Shell SKB Paulista foi realizada neste sábado, em Interlagos, com a programação completa em um único dia. No total, foram 20 baterias com disputas intensas em um traçado úmido e inédito na competição. A pista foi utilizada no sentindo inverso, com um ‘S’ logo após a curva da balança e com os pilotos completando a volta na frente da torre.

A jornada teve de tudo: pilotos empatados em pontos depois das quatro corridas, um competidor dominando todas as corridas de sua classe e até a conquista antecipada de um título paulista de kart.

Com uma garoa em alguns períodos do dia, pilotos e mecânicos tiveram bastante trabalho na escolha dos pneus e no acerto dos karts. O dia começou com a disputa da Cadete, com João Victor Camargo vencendo a primeira bateria após largar da terceira posição. Na segunda corrida da manhã, Rafael Câmara foi quem levou a melhor em um final emocionante. O piloto do kart 88 foi ultrapassado por Gabriel Crepaldi duas vezes na última volta e, no trecho final, conseguiu retomar a liderança, cruzando de lado a linha de chegada.

O troco de Crepaldi veio na bateria 3, com um apoio incondicional da família no Kartódromo Ayrton Senna. Em outra prova bastante equilibrada, Câmara espalhou na última curva e a vitória ficou com Gabriel. Apesar do descuido na corrida 3, o título ficou mesmo com Câmara, ganhador da última corrida. Apesar do empate com Crepaldi nos 71 pontos, Rafael levantou o troféu de campeão por ter vencido a prova decisiva (a última do dia).

“Eu larguei essa última (bateria) de segundo, caí um pouco na largada, mas logo me recuperei. Na última volta, consegui a liderança e garanti esse título que foi bastante difícil”, diz Câmara, que venceu seu terceiro SKB no ano.

“Achei a pista legal e foi um fim de semana difícil. No começo o equipamento não estava tão bom, depois melhorou. Fui quinto na primeira prova, segundo na segunda e consegui ganhar a terceira. Na quarta a estratégia não deu muito certo, os dois primeiros abriram no início, mas consegui passar para segundo na última curva”, contou Crepaldi, para quem a disputa com Câmara foi a mais acirradas das breves carreiras de ambos.

Na Jr Menor, Diego Ramos foi o destaque da manhã. Largando na primeira fila nas duas corridas, recebeu a bandeirada na primeira posição em ambas as provas. Com a pista mais seca na parte da tarde, o piloto do kart 13 não mudou sua tocada e levou mais uma bateria de ponta a ponta. Na prova final, quando praticamente já tinha o título em mãos, Ramos correu com o regulamento debaixo do braço e foi superado apenas por Matheus Morgatto, competidor que ficou com o vice-campeoanto.

“Foi um fim de semana ótimo. Consegui ganhar uma vantagem após as largadas nas baterias e isso foi um diferencial para a minha corrida. Gostaria de agradecer minha equipe, que me deu um ótimo kart, principalmente o chassi, que é o muito bom. O Matheus foi um adversário bem forte, mas ali na última bateria eu preferi não arriscar e garanti o campeonato com o segundo lugar”, diz Diego Ramos, que já havia faturado o SKB na edição 17.

O grid da Graduados, Sênior e Super Sênior foi unificado nesta etapa. Nas baterias da manhã, Gaetano di Mauro e André Nicastro foram os principais protagonistas. Separados por apenas 4 milésimos na tomada, os pilotos dividiram várias curvas nas duas corridas. Na primeira, Nicastro largou na pole, mas viu seu rival tomar a frente e vencer com 0s6 de vantagem. A segunda foi ainda mais acirrada e o cenário se repetiu, desta vez no fechamento da penúltima volta. Di Mauro aproveitou um espaço na penúltima volta e tomou a frente por dentro na última curva que traz para a reta. Na sequência, manteve a liderança até o final.

Na parte da tarde, Gaetano vinha com boa vantagem na liderança da bateria 3 mas, faltando cinco voltas para o final, o kart 11 perdeu rendimento e Fernando Oizumi foi quem faturou a bateria, com Nicastro mais uma vez em segundo. Na última bateria da Graduados, novamente Di Mauro voltou a ser protagonista e venceu com boa vantagem para os demais competidores. O título ficou com Nicastro, que foi premiado com o desempenho constante na segunda posição.

“Eu vinha muito bem com a pista molhada. Ontem fiz o melhor tempo na chuva e hoje foi assim também na primeira tomada. Nas corridas da manhã eu liderei a maior parte da prova, mas o Gaetano acabou tomando a frente no fim. Na terceira ele abandonou, e eu consegui novamente repetir o resultado. Na última eu sabia que eu só precisava de outro segundo lugar. Eu caí um pouco na largada, mas depois me recuperei e, quando eu vi que o Gaetano tinha disparado, me preocupei apenas em manter a posição para ficar com mais esse SKB”, afirma Nicastro, que faturou o bicampeonato após ter levado também a edição 18.

 

 

Vencedor das provas da Super Sênior, o primeiro campeão paulista da temporada 2015, Ricardo Thomazi, ficou muito feliz com o título estadual antecipado na categoria. “Gostaria de agradecer a minha equipe. Fizemos um grande trabalho desde o início do ano. Foram dois segundos lugares e, com o SKB de hoje, foram três título só neste ano. Foi um ano maravilhoso logo na minha primeira temporada de Super Sênior. O título do SKB e o vice-campeonato no Brasileiro foram duas grandes realizações para mim”, revela Thomazi.

Também competindo nas mesmas baterias da Graduados e Super Sênior, Daniel Lancaster foi quem levou o título da Sênior, pilotando o kart número 10. “Trabalhamos em todos os tipos de pista. A primeira (bateria) foi no molhado e as outras três foram no seco. A organização está de parabéns pela ideia do novo traçado. O circuito ficou muito bacana, principalmente porque o trecho travado aumentou ainda mais as ultrapassagens”, diz Lancaster.

Personagem principal do dia na categoria Júnior e protagonista do evento neste sábado, Marcel Coletta mostrou que o título Brasileiro conquistado no Velopark (RS) só aumentou a confiança kartista número 77. Ele arrebatou as quatro provas deste sábado.

“Conseguimos acertar o kart e o motor estava ótimo. O conjunto foi perfeito e vencemos as quatro. Na última prova, saí um pouco com a libra baixa (calibragem), voltei à liderança e depois foi só comemorar. Não lembro de um dia tão perfeito como foi hoje. Espero estar bem também nas próximas edições. Sobre a pista, eu acabei machucando um pouco a costela, porque não estava acostumado a virar tanto para a esquerda, mas gostei muito do traçado”, conclui Marcel.

Outro destaque na Júnior foi Caio Collet. Pole na primeira bateria, ele teve problemas na segunda tomada e precisou largar em último para a terceira bateria. Sem desistir, Caio foi ultrapassando vários adversários e terminou a prova com o quarto lugar, ficando ainda com a volta mais rápida da bateria 3 (42s183). Na corrida 4 ele novamente mostrou muita combatividade, escalando o pelotão até o quinto posto.

Na Sprinter, o título ficou com Guido Cotta. O piloto do kart 58 venceu as quatro baterias e faturou pela segunda vez o SKB na temporada 2015. Guido foi outro que aprovou o fato de ter pilotado no traçado inédito que a organização do Shell SKB Paulista escolheu para a etapa.

“É um traçado bem técnico e curto. Eu já tinha corrido uma vez nesse estilo de pista ao contrário, mas sem o ‘S’. De qualquer forma, já me ajudou um pouco para me adaptar rapidamente com a pista. Treinei desde quarta-feira aqui e acho que esse título é fruto de um bom trabalho que venho fazendo”, diz Guido.

O Shell SKB Paulista retorna para a última etapa em 27 e 28 de novembro.

Cadete – 1ª Prova
1) 110-João Victor Camargo (Cadete), (12 voltas) 11:02,257
2) 80-Fabrício Falcão (Cadete), à 0,249
3) 35-Aizza (Cadete), à 2,697
4) 777-Roberto Faria (Cadete), à 5,646
5) 7-Gabriel Crepaldi (Cadete), à 6,266

Jr Menor – 1ª Prova
1) 13-Diego Ramos (Jr Menor), (13 voltas) 10:31,123
2) 73-Enzo Elias (Jr Menor), à 1,344
3) 35-Stefano Marins (Jr Menor), à 3,042
4) 18-Pedro Lopes (Jr Menor), à 3,819
5) 127-Roberto Forti (Jr Menor), à 14,003

Graduados, Sênior, Super Sênior – 1ª Prova
1) 11-Gaetano Di Mauro (Graduados), (15 voltas) 11:03,442
2) 28-André Nicastro (Graduados), à 0,645
3) 77-Murillo Coletta (Graduados B), à 1,998
4) 9-Fernando Oizumi (Graduados), à 2,698
5) 155-Zaya Fontana (Graduados), à 8,674
10) 180-Ricardo Thomazi (Super Senior), à 19,206
11) 10-Daniel Lancaster (Senior), à 20,224

Junior – 1ª Prova
1) 77-Marcel Coletta (Junior), (13 voltas) 9:31,939
2) 23-Caio Collet (Junior), à 1,381
3) 818-Arthur Leist (Junior), à 1,707
4) 7-Juan Crespi (Junior), à 8,303
5) 50-Yanni Fontana (Junior), à 8,904

Sprinter – 1ª Prova
1) 58-Guido Cotta (Sprinter), (13 voltas) 9:49,296
2) 51-João Vasconcelos (Sprinter), à 7,780
3) 182-Emanoel Pinheiro (Sprinter), à 27,457

 

 

Cadete – 2ª Prova
1) 88-Rafael Câmara (Cadete), (18 voltas) 15:19,630
2) 7-Gabriel Crepaldi (Cadete), à 0,068
3) 110-João Victor Camargo (Cadete), à 0,157
4) 48-Vinicius Dias (Cadete), à 8,332
5) 35-Aizza (Cadete), à 8,356

Jr Menor – 2ª Prova
1) 13-Diego Ramos (Jr Menor), (20 voltas) 15:02,052
2) 62-Matheus Morgatto (Jr Menor), à 2,705
3) 73-Enzo Elias (Jr Menor), à 6,790
4) 12-Francisco Porto (Jr Menor), à 13,558
5) 35-Stefano Marins (Jr Menor), à 13,625

Graduados/Senior/SS – 2ª Prova
1) 11-Gaetano Di Mauro (Graduados), (23 voltas) 19:20,338
2) 28-André Nicastro (Graduados), à 0,595
3) 9-Fernando Oizumi (Graduados), à 3,891
4) 77-Murillo Coletta (Graduados B), à 10,485
5) 13-José Victor Frias (Graduados), à 16,748
6) 180-Ricardo Thomazi (Super Senior), à 19,313
8) 10-Daniel Lancaster (Senior), à 45,963

 

 

Junior – 2ª Prova
1) 77-Marcel Coletta (Junior), (20 voltas) 14:30,948
2) 23-Caio Collet (Junior), à 2,224
3) 7-Juan Crespi (Junior), à 3,955
4) 818-Arthur Leist (Junior), à 5,495
5) 101-Gianluca Petecof (Junior), à 5,685

Sprinter – 2ª Prova
1) 58-Guido Cotta (Sprinter), (15 voltas) 11:30,353
2) 51-João Vasconcelos (Sprinter), à 7,562

Cadete – 3ª Prova
1) 7-Gabriel Crepaldi (Cadete), (12 voltas) 10:07,286
2) 88-Rafael Câmara (Cadete), à 0,150
3) 110-João Victor Camargo (Cadete), à 0,172
4) 170-Pedro Braga (Cadete), à 0,305
5) 200-João Pedro Maia (Cadete), à 0,442

Jr Menor – 3ª Prova
1) 13-Diego Ramos (Jr Menor), (13 voltas) 9:33,980
2) 62-Matheus Morgatto (Jr Menor), à 0,312
3) 12-Francisco Porto (Jr Menor), à 3,853
4) 73-Enzo Elias (Jr Menor), à 7,101
5) 35-Stefano Marins (Jr Menor), à 7,372

Graduados/Senior/SS – 3ª Prova
1) 9-Fernando Oizumi (Graduados), (15 voltas) 10:39,209
2) 28-André Nicastro (Graduados), à 0,416
3) 77-Murillo Coletta (Graduados B), à 0,912
4) 95-Yurik Carvalho (Graduados), à 2,563
5) 55-Luiz Felipe Branquinho (Graduados B), à 3,571

Junior – 3ª Prova
1) 77-Marcel Coletta (Junior), (13 voltas) 9:11,815
2) 818-Arthur Leist (Junior), à 0,669
3) 9-Pedro Henrique (Junior), à 0,890
4) 23-Caio Collet (Junior), à 1,148
5) 7-Juan Crespi (Junior), à 2,180

Sprinter – 3ª Prova
1) 58-Guido Cotta (Sprinter), (10 voltas) 7:20,726
2) 51-João Vasconcelos (Sprinter), à 8,614

Cadete – 4ª Prova
1) 88-Rafael Câmara (Cadete), (18 voltas) 15:01,539
2) 7-Gabriel Crepaldi (Cadete), à 0,194
3) 110-João Victor Camargo (Cadete), à 0,224
4) 80-Fabrício Falcão (Cadete), à 0,578
5) 10-João Filho (Cadete), à 5,131

Jr Menor – 4ª Prova
1) 62-Matheus Morgatto (Jr Menor), (20 voltas) 14:36,957
2) 13-Diego Ramos (Jr Menor), à 0,194
3) 35-Stefano Marins (Jr Menor), à 6,267
4) 73-Enzo Elias (Jr Menor), à 10,473
5) 18-Pedro Lopes (Jr Menor), à 10,509

Graduados/Sênior/SS – 4ª Prova
1) 11-Gaetano Di Mauro (Graduados), (23 voltas) 16:09,874
2) 28-André Nicastro (Graduados), à 5,353
3) 77-Murillo Coletta (Graduados B), à 5,533
4) 55-Luiz Felipe Branquinho (Graduados B), à 5,669
5) 84-Fernando Gomes Croce (Graduados), à 7,534
8) 180-Ricardo Thomazi (Super Sênior), à 19,146
9) 13-José Victor Frias (Graduados), à 20,794
10) 10-Daniel Lancaster (Sênior), à 24,391

Junior – 4ª Prova
1) 77-Marcel Colleta (Junior), (20 voltas) 14:08,395
2) 7-Juan Crespi (Junior), à 1,549
3) 818-Arthur Leist (Junior), à 4,616
4) 119-Pedro Goulart (Junior), à 6,172
5) 23-Caio Collet (Junior), à 6,489

Sprinter – 4ª Prova
1) 58-Guido Cotta (Sprinter), (10 voltas) 7:18,168
2) 51-João Vasconcelos (Sprinter), à 6,218

Pontuação final do SKB 19:
Cadete
1- Rafael Câmara 71 pontos
2- Gabriel Crepaldi 71
3- João Victor Camargo 64

Jr. Menor
1- Diego Ramos 85 pontos
2-Matheus Morgatto 68
3-Enzo Elias 55

Graduados
1- André Nicastro 73 pontos
2- Gaetano Di Mauro 70
3- Murillo Coletta 57

Júnior
1-Marcel Coletta 90 pontos
2- Juan Crespi 58
3- Arthur Leist 58

Sprinter
1-Guido Cotta 90 pontos
2-João Vasconcellos 73
3-Emanoel Pinheiro 10

 

 

Texto: Luis Ferrari
Foto: Bruno Gorski/ RF1



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: