Pirelli World Challenge: Team Ginetta USA comemora estreia acima das expectativas

Turismo |
7 de março de 2016

Com um pódio e um quinto lugar obtidos no Texas, equipe montada pelos brasileiros Adolpho Rossi e Alline Cipriani encerrou a primeira rodada dupla da competição com bons resultados

A estreia do Team Ginetta USA no Pirelli World Challenge – um dos principais campeonatos de carros de turismo do mundo – superou as expectativas. Nas provas realizadas no último final de semana no circuito localizado em Austin, no Texas, o time criado pelos brasileiros Adolpho Rossi e Alline Cipriani conquistou um terceiro e um quinto lugares com o piloto norte-americano Parker Chase, de apenas 15 anos de idade. Ele também fez nas provas texanas sua estreia na competição.

O pódio já na primeira prova, e numa pista composta por grandes retas – os modelos ingleses são reconhecidos mais por sua qualidade no contorno de curvas do que pela potência de seu motor Ford, de “apenas” 355hp -, foi considerado pelo empresário brasileiro fundador da equipe como uma vitória. E encheu o Team Ginetta USA de confiança para o restante da temporada na categoria GTS.

“Saímos de um torneio regional para um campeonato nacional disputado por algumas das melhores equipes dos EUA. Para ajudar nesta transição, fechamos uma parceria técnica com a Performance Racing e o resultado desta união se mostrou vencedor. Sabemos da qualidade e do potencial dos modelos Ginetta, com os quais conquistamos seis títulos e dois vice-campeonatos em três anos correndo na Flórida, mas chegamos ao Texas sem grandes expectativas. Por isso a felicidade neste momento é imensa”, declarou Adolpho Rossi.

Mesmo ainda vivendo o início da adolescência, Parker Chase se comportou como um veterano no seletivo circuito de Austin e aceitou o enorme desafio criado pela dupla estreia no Pirelli World Challenge. Vitorioso no kart, ele tinha apenas uma temporada de F-1600 no currículo antes da primeira largada no Texas. Mesmo assim, conduziu sem erros o Ginetta #19 a dois resultados que colocaram a equipe brasileira no radar que aponta para as novas forças do automobilismo norte-americano.

“Estou tão feliz que se você me perguntar agora sobre o meu futuro, direi que quero terminar a temporada com a Ginetta na GTS, depois seguir com a marca para a GT3 e até mesmo para a GT”, exagerou o piloto. “Eles me deram uma oportunidade única e é disso que um piloto precisa. Pude fazer o meu trabalho de forma competitiva, mas sem pressão excessiva. Acho que o fato de todos estarem estreando dificultou o nosso trabalho, sem dúvida, mas de certa forma tirou bastante a nossa pressão. Foi um fim de semana inesquecível”, acrescentou o garoto.

O fato de enfrentarem um grid de 19 carros, composto por modelos como Chevrolet Camaro, Aston Martin Vantage e Lotus Evora e pelo KTM XBow – primeiro produto de quatro rodas da fabricante austríaca de motocicletas -, foi o principal agente motivador para a entrada da Ginetta no Pirelli World Challenge. Vencedora em campeonatos realizados ao redor do mundo, a marca inglesa de carros de competição é referencia em tecnologia e desempenho.

“Como representantes da marca nos EUA, nossa missão é enfrentar desafios. E nada melhor do que encarar o Pirelli World Challenge. Chegamos a este campeonato com muito respeito às equipes já estabelecidas, mas com o objetivo claro de vencer corridas. Naturalmente temos um plano de longo prazo, mas é impossível negar que estrear entre os cinco primeiros nas duas provas, e com um pódio já na corrida de abertura coloca nosso projeto em um outro patamar”, reconheceu Rossi.

O próximo desafio da equipe brasileira será já neste fim de semana, quando o Pirelli World Challenge realiza a preliminar da Fórmula Indy no circuito de rua de St. Petesburg, na Flórida. Veja como terminaram as duas corridas da rodada dupla de Austin:

AUSTIN – PROVA 02
1) Brett Sandberg (KTM XBow GT4), 22 voltas
2) Lawson Aschenbach (Chevrolet Camaro), a 4a548
3) Scott Dollahite (Lotus Evora), a 7a809
4) Nate Stacy (Ford Boss 302), 9s262
5) Parker Chase (Ginetta GT4), a 38s525
6) Max Riddle (Aston Martin Vantage GT4), a 54s673
7) Kevin Marshall (Lotus GT4), a 56s848
8) Mark Klenin (Maserati GT MC Trofeo), a 57s291
9) Tony Gaples (Chevrolet Camaro), a 1min05s589
10) Jeff Courtney (Maserati GT MC Trofeo), a 1min06s152
11) Nick Esayian (Ginetta GT4), a 1min26s284
12) Jason Alexandridis (Aston Martin Vantage GT4), a 1min32s456
13) Ron Ballard (Maserati GT MC Trofeo), a 1 volta
14) Dore Chaponick Jr. (KTM XBow GT4), a 1 volta

Não completaram
15) Jack Roush Jr. (Ford Boss 302), a 17 voltas
16) Martin Barkey (KTM XBow GT4), a 22 voltas
17) Patrick Byrne (SIN R1 GT4), a 22 voltas
18) Bob Michaelian (SIN R1 GT4), a 22 voltas

AUSTIN – PROVA 01
1) Lawson Aschenbach (Chevrolet Camaro), 20 voltas
2) Nate Stacy (Ford Boss 302), a 2s031
3) Parker Chase (Ginetta GT4 ), a 14s761
4) Scott Dollahite (Lotus Evora), a 16a231
5) Derek DeBoer (Aston Martin Vantage GT4), a 27s416
6) Brett Sandberg (KTM XBow GT4), a 50s773
7) Jeff Courtney (Maserati GranTurismo MC Trofeo), a 51s508
8) Max Riddle (Aston Martin Vantage GT4), a 1min05s094
9) Nick Esayian (Ginetta GT4), a 1min13s122
10) Dore Chaponick Jr. (KTM XBow GT4), a 1min29s985
11) Mark Klenin (Maserati GranTurismo MC Trofeo), a 1min33s404
12) Martin Barkey (KTM XBow GT4), a 1min35s693
13) Ron Ballard (Maserati GranTurismo MC Trofeo), a 1min37s584
14) Kevin Marshall (Lotus GT4), a 2 voltas
15) Tony Gaples (Chevrolet Camaro ), a 11 voltas

Não completaram:
16) Jack Roush Jr (Ford Boss 302)
17) Bob Michaelian (SIN R1 GT4)
18) Patrick Byrne (SIN R1 GT4)
19) Anthony Mantella (KTM XBow GT4)

Foto: James HurriCayn King II



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: