Na “corrida mais tensa da vida”, Gustavo Zimmermann vence o Red Bull Kart Fight 2015

Kart |
25 de novembro de 2015

Com o título, piloto assegura vaga na grande final mundial da RBKF

 

O percurso percorrido pelos 45 pilotos presentes na final do Red Bull Kart Fight não foi nada curto. Para chegar a final nacional da competição, eles tiveram que passar por etapas classificatórias e finais regionais que duraram de abril a outubro.

11 kartódromos de 8 estados diferentes receberam as fases preliminares da Red Bull Kart Fight. Dentre as sedes estava o kartódromo Internacional de Nova Odessa, palco que levou a grande final o piloto Gustavo Zimmermann.

Experiente, Zimmermann se classificou entre os 15 mais rápidos de sua seletiva e depois ficou entre os 3 da classificatória regional. Assim, assegurou vaga para a grande final, que ocorreu no sábado, no Complexo Speedland, no Tatuapé, zona leste de São Paulo.

A Corrida

 

Largando em 10º, de acordo com a tomada de tempo, Zimmermann decidiu esperar um pouco para começar a investir nas ultrapassagens, afinal, a prova teria 1 hora e era melhor poupar o kart até o fim. Com algumas voltas já feitas e sentindo o bom momento, o piloto viu que era hora de começar a ganhar posições: “A primeira parte da prova procurei não forçar e fugir de confusões que me atrasariam. Pulei pra 5º e então entrou o safetykart”, conta Zimmermann.

O carro de segurança que aliás, iria participar bastante da prova, teve que ser acionado pela primeira vez. Com a bandeira verde, Zimmermann foi conquistando posições até conseguir chegar ao 2º lugar. As coisas estavam conspirando a favor naquele momento, parecia questão de tempo até alcançar o líder e passa-lo.

Faltava apenas 20 minutos para o final da prova, mas aí…nova entrada do safety car!

Reagrupamento dos pilotos e largada.

“O líder e eu abrimos um pouco do restante, mas de repente ele começou a me trancar e me segurar (provavelmente queria que o 3 colocado chegasse pra me atrapalhar)… com isso, os 4 primeiros estavam todos embolados. Consegui passar e fui pra primeiro. Porém, tomei um toque e cai pra terceiro. Assumi a ponta outra vez, mas.. os 2 me passaram de novo e cai pra terceiro”, relembra Zimmermann.

A troca de posições, principalmente entre os primeiros, foi intensa até o fim. Assim que a bandeira branca foi agitada (sinalizando a última volta), os pilotos pisaram o mais fundo que podiam para se sagrarem campeões.

Zimmermann estava em 3º. Quando foi informado da última volta começou a traçar sua estratégia, relembrando cada curva, cada reta, cada zona de ultrapassagem que desse chances de vitória.

“Após o túnel, havia uma curva de média que dava acesso a uma reta longa. O líder errou, o segundo colocado chegou forte e eu logo atrás”, relata Gustavo. Nesse momento, o público podia sentir a adrenalina que vinha das pistas e o esforço de cada piloto em buscar cruzar a linha de chegada primeiro.

“Na sequência tinham 3 curvas muito fechadas. Resolvi esperar um pouco e ficar o mais próximo possível sem atacar. Pois imaginei que o 2º tentaria a liderança”. A experiência de Zimmermann não estava errada.

”Foi exatamente o que aconteceu. Na curva mais apertada (kart quase parava) o 2º tentou passar o líder e os dois espalharam um pouco. Vim no traçado rápido e passei os dois.”

Mas a posição estava longe de estar assegurada. Como era de se esperar, os dois pilotos que vinham atrás tentaram recuperar as posições. Nos metros seguintes de pista, Zimmermann recebeu um toque do então líder da prova. Por pouco não roda. “Sai de lado e não rodei por muito pouco. No limite. Um milímetro a mais eu rodaria” conta aliviado.

Com essa manobra, Zimmermann perdeu velocidade, permitindo que o pelotão de trás chegasse para colocar ainda mais pressão e levando a decisão até a última curva.

Nesse momento a experiência falou de novo mais alto. Segurando com muita destreza as investidas dos rivais, dando uma aula de como se defender mesmo em um clima de muita tensão nos metros finais de prova.

”Tenso demais. A corrida mais tensa da minha vida. Graças a Deus deu certo” comemora o campeão do Red Bull Kart Fight Gustavo Zimmermann.

”É a realização de um sonho que busco faz tempo e me dediquei muito pra isso. Mas muito mesmo. Muitos sabem da minha vontade. Mas poucos sabem o quanto me dediquei”, escreveu emocionado o piloto.

Mas agora, Zimmermann terá que se dedicar um pouco mais, pois com o título de Campeão Brasileiro, brigará com pilotos de mais 19 países e representará o Brasil na Final Mundial da Red Bull Ring que se realizará na Áustria.

A data e como foi essa grande finalíssima, você confere aqui no ClickSpeed.

Foto Capa: Bruno Terena



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: