“Foi fantástico; uma emoção gigantesca”, relembra Samaia após primeira vitória na F3 Brasil 2016

Fórmula |
13 de setembro de 2016

Piloto fez a pole, melhor volta e liderou de ponta a ponta para comemorar primeira vitória na categoria principal (Foto: Fabio Davini) 

Assim como tinha dito ao ClickSpeed na última entrevista, Guilherme Samaia realmente se sente em casa em Interlagos. O piloto de 19 anos comemorou finalmente sua primeira vitória pela classe principal da F3 Brasil depois de enfrentar um início de temporada de adaptação, com acidentes e abandonos.

No mesmo fim de semana da Corrida do Milhão em Interlagos, os monopostos da F3 entraram na pista na sexta para uma tomada de tempo duríssima. E se a temporada é de adaptação para Samaia, o paulista mostrou que sabe se enquadrar mesmo com um clima adverso e pouca visibilidade. Com 1min28s579 cravou a sua primeira pole na temporada.

Na corrida, uma boa largada deu certa tranquilidade a Samaia, mas no seu retrovisor vinha o carro 34 do companheiro de equipe e líder do campeonato Matheus Iorio e se tratando de um outro grande piloto, Samaia precisou ser cirúrgico nas voltas para não errar. O empenho e regularidade premiaram Guilherme que comemorou muito sua primeira vitória na temporada, coincidentemente na mesma pista que o coroou campeão da Light ano passado.

Na última corrida da etapa quando foi dada largada, o carro 77 não saiu. Um problema com o câmbio atrasou o carro mais rápido da última prova e o deixou na última posição. Assim, coube a Samaia buscar uma corrida de recuperação para somar pontos para o campeonato. Após efetuar sete ultrapassagens, o piloto chegou em 4º e agora é agora o vice-lider com 60 pontos.

Confira as cinco perguntas que fizemos ao vencedor da primeira corrida de Interlagos pela 4ª etapa da F3 Brasil, Guilherme Samaia:

ClickSpeed: Normalmente a tomada de tempo é só um aperitivo para o que será a corrida, só que a classificação para essa prova foi bem emocionante. A condição do tempo, a baixa luminosidade e a pouca aderência foram adversários maiores do que os próprios pilotos?

Guilherme Samaia: Com toda certeza, foi uma classificação muito difícil, acho que a mais difícil da minha carreira. Foi um verdadeiro teste para os pilotos, para que se adaptassem às condições momentâneas. A conquista da pole nessa classificação foi bem emocionante, pois foi a minha primeira do ano. Desta vez, deu tudo certo.

ClickSpeed: Finalmente chegou a sua primeira vitória na categoria principal. Iorio declarou: “Foi a corrida de F3 mais divertida da minha vida, disputando o tempo todo. Aprendi demais.” Na sua visão, como foi fazer a pole, liderar de ponta a ponta e ainda segurar Matheus Iorio todo o tempo?

Guilherme Samaia: Foi fantástico. Acredito que fiz uma corrida brilhante, consegui manter o foco e chegar à vitória com a pole e a melhor volta. Estava precisando disso, pois meu início de campeonato foi bem difícil por alguns motivos.

 

ClickSpeed: O que sentiu quando cruzou a linha de chegada em primeiro na F3 Brasil em Interlagos, mesmo autódromo que foi o campeão ano passado?

Guilherme Samaia: Uma emoção gigantesca, uma satisfação pelo meu trabalho, muita felicidade, pois isso reflete também no meu time. Gosto muito da pista de Interlagos.

 

ClickSpeed: Depois do grande campeonato feito ano passado pela Light, você se mostrava desde o início deste ano ansioso para vencer uma corrida pela categoria principal. Ter finalmente vencido tira esse peso das costas? Se sente mais leve agora para as próximas etapas?  

Guilherme Samaia: Sim, desde o início tinha um ritmo muito forte, mas nunca tive aquela sorte de vencedor. As coisas não estavam se encaixando para mim, mas acredito que estamos no caminho certo. Me sinto muito forte e preparado para levar uma disputa dura para os concorrentes.

ClickSpeed: Ao contrário do intervalo de quase 2 meses da última etapa para essa, a próxima rodada será daqui há duas semanas. Particularmente, você prefere um intervalo de tempo maior entre uma etapa e outra para se preparar ou é melhor que tenha rodadas próximas mesmo para aproveitar essa boa fase?

Guilherme Samaia: Não gosto de ficar muito tempo longe das pistas, mas foi bom esse intervalo para que eu conseguisse evoluir nesse tempo. Agora me sinto bem preparado e as próximas rodadas serão muito bem-vindas.



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: