CKB: Rodrigo Vieira conquista 3ª vitória do ano na categoria Master

Kart Amador |
3 de setembro de 2015

A 7ª etapa da categoria Master da Copa KART BRASIL foi disputada em 23 de agosto no Kartódromo Internacional Nova Odessa utilizando o traçado Suzuka, no sentindo horário, com o trecho da “joker lap” (uma volta obrigatória percorrida em um trecho diferente do usado nas demais voltas) determinado logo antes da reta dos boxes. Dessa vez a joker lap, rendia uma vantagem de cerca de 3s para quem a efetuasse. O grid de largada foi formado por 15 pilotos, dos quais houve um convidado, Rodrigo Crins, que não marcou pontos no campeonato. Os pilotos completaram 23 voltas de corrida sob um céu azul e com temperatura agradável. A destacar que não houve punições por questões disciplinares na corrida. Cyro Carvalho, Lucas Solera e Celsinho Berti não participaram dessa etapa.

Rodrigo Vieira venceu a prova largando da pole-position e marcando a melhor volta. Haron Passarelli, o 2º colocado, manteve sempre uma distância nunca superior a 04s de Rodrigo, esperando um vacilo para lutar pela vitória. Alessandro de Freitas conquistou a 3ª colocação depois de largar na mesma posição e se consolidar nela após efetuar a sua joker lap na 7ª volta. Alessandro também se manteve próximo de Haron cruzando a linha de chegada a 01s dele. André Magno Pereira obteve a 4ª colocação. Magno chegou a ocupar a 2ª posição no início, atrás de Haron, mas foi ultrapassado por Rodrigo Vieira na pista e por Alessandro quando da joker lap do adversário. A 5ª colocação foi obtida por Marcelo Tutiya com uma ultrapassagem sobre Gustavo Zimmermann na última volta.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

Tomada de Tempos

Rodrigo Vieira (foto acima) conquistou a pole-position com o tempo de 54.476 e dividiu na 1ª fila com Alessandro de Freitas, que cravou 54.793 em sua última volta. Os dois foram os únicos a marcar tempos na casa dos 54s na sessão de classificação. Haron Passarelli obteve 55.111 em sua melhor volta e ocupou a 3ª posição no grid de largada e alinhou ao lado de André Magno Pereira, que com o tempo de 55.116 (uma diferença de apenas 0.005 em relação a Haron) partiu do 4º posto na grelha de partida. Gustavo Zimmermann alinhou no lado de dentro da 3ª fila, ao cravar o 5º tempo com 55.186 e Marcelo Tutiya, com 55.321, largou à sua esquerda. Paulo Rogério Cardoso surgiu na 7ª posição com 55.369 e partiu ao lado de Théo Pizzinato, com 55.399, que completou a 4ª fila.

André Koga partiu da 9ª colocação com o tempo de 55.245 cravado em sua melhor volta e Lee Fonseca Andrade e Silva obteve a 10ª posição no grid com o tempo de 55.741. Na 6ª fila alinharam Marcelo Scaranari, com o tempo de 55.903 e Rodrigo Crins, com 43.106, que participou desta etapa como piloto convidado. Johnny Silva surgiu na 13ª colocação com o tempo de 56.469, adiante de André Ribeiro com 56.585. Roberto Berça completou o grid de largada de 15 pilotos com o tempo de 56.640. Marcelo Tutiya, André Koga e Johnny Silva correram com o handicap de 5kg a mais de peso previsto no regulamento para os três primeiros colocados da etapa anterior, tendo como peso mínimo para eles 95 kg.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

Corrida

Rodrigo Vieira manteve a liderança após a largada para fechar a 1ª volta adiante de Haron Passarelli, que tomou a 2ª colocação de Alessandro de Freitas. André Magno Pereira manteve a 4ª colocação, seguido de Gustavo Zimmermann e de Lee Fonseca Andrade e Silva, o 6º colocado depois de ter largado na 10ª posição. A 7ª posição pertencia a Marcelo Tutiya, seguido André Koga, Théo Pizzinatto e Paulo Rogério Cardoso, que fechava os 10 primeiros. Rodrigo Crins surgia em 11º lugar, adiante de Johnny Silva. André Ribeiro vinha a seguir na 13ª colocação, à frente de Marcelo Scaranari. Roberto Berça encerrava o pelotão no fechamento do 1º giro, quando ainda não era possível efetuar a joker lap por força do regulamento.

A joker lap estava liberada na 2ª volta quando Gustavo Zimmermann e Marcelo Tutiya a efetuaram. Assim, Zimmermann (#40 – foto abaixo) liderou a prova na 2ª passagem, adiante de Rodrigo Vieira (#43), Tutiya, Haron Passarelli, Alessandro de Freitas, André Magno Pereira, Lee Fonseca Andrade e Silva, André Koga e Théo Pizzinatto, os dez primeiros. No 3º giro Haron Passarelli e André Magno Pereira fizeram as suas joker laps surgindo nessa ordem à frente do pelotão, adiante de Rodrigo Vieira, Gustavo Zimmermann, Marcelo Tutiya, Alessandro de Freitas, André Koga, Paulo Rogério Cardoso, Lee Fonseca Andrade e Silva e Théo Pizzinatto, os 10 primeiros. Completavam o pelotão, na ordem: André Ribeiro, Rodrigo Crins, Johnny Silva, Marcelo Scaranari e Roberto Berça.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

Na 4ª volta foi a vez de André Koga, Paulo Rogério Cardoso, Lee Fonseca Andrade Silva, Marcelo Scaranari e Roberto Berça efetuarem as suas joker laps. Rodrigo Vieira e Rodrigo Crins fizeram as deles na volta seguinte. Dessa forma, Rodrigo Vieira passava a ser o líder, seguido de Haron Passarelli, André Magno Pereira, Gustavo Zimmermann e André Koga, encerrando os 5 primeiros com todos eles tendo cumprido a obrigatoriedade da joker lap. Alessandro de Freitas, que ocupava o 6º lugar, faria a sua joker lap apenas na 7ª volta e vinha adiante de Marcelo Tutiya, Paulo Rogério Cardoso, Lee Fonseca Andrade e Silva e de Rodrigo Crins, os 10 primeiros na 5ª passagem. Concluíam a esquadra, na ordem: Marcelo Scaranari, André Ribeiro, Théo Pizzinatto, Roberto Berça e Johnny Silva.

Todos os pilotos já haviam efetuado as suas joker laps na altura da 10ª volta da prova e assim o panorama da corrida se tornava mais nítido, com Rodrigo Vieira, o líder, mantendo uma distância não muito grande, mas segura, em relação à Haron Passarelli, o 2º colocado. Alessandro de Freitas ocupava o 3º lugar e seguia de perto Haron Passarelli. André Magno Pereira aparecia no 4º posto. André Koga já se preocupava em defender a 5ª posição de Gustavo Zimmermann, que seguia adiante de Marcelo Tutiya, Paulo Rogério Cardoso, Théo Pizzinatto e Marcelo Scaranari. Lee Fonseca Andrade e Silva ocupava a 11ª colocação à frente de Johnny Silva, Rodrigo Crins, André Ribeiro e Roberto Berça.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

Passada a metade da corrida Rodrigo Vieira continuava imprimindo um ritmo forte no intuito de manter a distância que o separava de Haron Passarelli e de Alessandro de Freitas, com uma pequena diferença entre eles. André Magno Pereira, já um pouco distante de Alessandro, mantinha a 4ª colocação, abrindo alguma vantagem em relação a André Koga. Gustavo Zimmermann e Marcelo Tutiya, que vinham a seguir, diminuíam a desvantagem que tinham para Koga. Théo Pizzinatto e Paulo Rogério Cardoso fechavam os 10 primeiros batalhando pela 9ª posição. Rodrigo Crins já surgia na 11ª posição adiante de André Ribeiro, Johnny Silva, Lee Fonseca Andrade e Silva, Roberto Berça e Marcelo Scaranari, que abandonaria a prova na 13ª volta.

Com a corrida já no seu terço final, os 4 primeiros colocados persistiam na mesma ordem, com Rodrigo Vieira comandando o pelotão adiante de Haron Passarelli, Alessandro de Freitas e André Magno Pereira. A luta pela 5ª colocação pegava fogo e em duas voltas Gustavo Zimmermann (#40 – foto acima) e Marcelo Tutiya (#23) superaram André Koga, o demovendo da 5ª para a 7ª colocação na passagem da 18ª volta. Théo Pizzinatto (#9) e Paulo Rogério Cardoso (#8) fechavam os 10 primeiros, em outra disputa particular. Atrás deles a briga também era boa pela 11ª colocação, com Rodrigo Crins (#10 – foto abaixo) adiante de André Ribeiro (#41), que ultrapassou Johnny Silva (#18) na 19ª volta. Lee Fonseca (#19) os acompanhava de perto e Roberto Berça completava a classificação.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

Rodrigo Vieira rumou em direção à bandeira quadriculada recebida ao fim da 23ª volta consolidando a sua vitória com uma diferença de 3.686 em relação ao 2º colocado, Haron Passarelli, que não teve sossego no final da prova com Alessandro de Freitas em seu encalço para ser o 3º colocado. André Magno Pereira seguiu tranquilo na 4ª colocação e a disputa pela quinta posição (consequentemente um lugar no pódio) só terminou na última volta, quando Gustavo Zimmermann deu o bote em Marcelo Tutiya para levar o seu troféu para casa. André Koga permaneceu na briga pela 5ª colocação com Zimmermann e Tutiya até a bandeirada, mas não conseguiu retornar àquela posição (que foi sua da 7ª à 16ª volta) terminando em 7º lugar. De qualquer forma, a briga entre os três no final da prova foi de tirar o fôlego.

Théo Pizzinatto concluiu a corrida na 8ª colocação a menos de 01s de diferença de André Koga, o 7º colocado. Théo brigou bastante pela 8ª colocação com Paulo Rogério, que cruzou muito próximo dele a bandeira quadriculada ao final da bateria depois de ter sido ultrapassado por Théo na penúltima volta. Rodrigo Crins acabou ganhando a disputa pela 10ª posição distanciando-se de Johnny Silva nas voltas finais, abrindo quase 06s do adversário. Johnny, por sua vez, teve que defender a 11ª posição do último ataque de André Ribeiro, que cruzou com uma desvantagem de apenas 04s em relação à Johnny. Lee Fonseca Andrade e Silva concluiu a etapa na 13ª colocação e Roberto Berça completou o rol dos pilotos que terminaram a prova. Marcelo Scaranari, o 4º colocado no campeonato, abandonou.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

Resultados

Rodrigo Vieira (foto acima) conquistou a sua 3ª vitória no ano na categoria, depois de também ter vencido na abertura da temporada e na 5ª etapa. Consolidou-se na liderança no campeonato com 161 pontos, ampliando de 4 para 17 pontos a diferença para o vice-líder Marcelo Tutiya. Após largar na pole-position, Rodrigo Vieira manteve a ponta na 1ª volta, a perdendo na 2ª passagem quando Gustavo Zimmermann efetuou a sua joker lap e surgiu à frente dele. Rodrigo logo ultrapassou Zimmermann, e passou na 3ª colocação na 3ª volta, atrás de Haron Passarelli e de André Magno Pereira, que haviam feito as suas joker laps. Rodrigo Vieira efetuou a sua na 5ª volta, voltando à liderança para não mais perdê-la até o final, mantendo o 2º colocado, Haron Passarelli, a uma distância segura.

Haron Passarelli terminou a corrida na 2ª colocação e chegou a ocupar a liderança no início da prova, mas passou para a 2ª colocação atrás de Rodrigo Vieira quando o adversário efetuou a sua joker lap na 5ª volta. Rodrigo obteve uma vantagem de cerca de 4s até a 10ª volta e a partir daí Haron manteve o mesmo rimo dele, mas não conseguiu, porém, descontar a vantagem. Manteve a concentração e um ritmo forte de corrida para que Rodrigo não desgarrasse na ponta. Seguiu com uma pequena vantagem sobre Alessandro de Freitas nos 2/3 finais da corrida, cruzando a linha de chegada com Alessandro muito próximo. Em termos de campeonato o resultado foi muito para Haron: pulou do 11º para o 6º lugar na tabela de classificação com 119 pontos, contando o descarte do 1º turno.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

Alessandro de Freitas foi o 3º colocado na prova, o seu melhor resultado oficial na temporada, uma vez que havia vencido a etapa de abertura, mas foi desclassificado após a corrida por não ter atingido o peso mínimo estabelecido no regulamento. Foi o seu 2º pódio do ano na Master (o outro foi com o 4º lugar na 5ª etapa). Alessandro fez uma corrida muito consistente ocupando em definitivo a 3ª colocação depois que todos os pilotos efetuaram as suas joker laps . A 4ª posição na prova foi conquistada por André Magno Pereira de forma até tranqüila, sendo o único piloto que passou a maior parte da corrida sem se envolver em disputa por posições. Em ascenção no campeonato, esse foi o 2º pódio de Magno nessa temporada, depois da 5ª colocação na prova anterior.

Marcelo Tutiya foi ao pódio com a 5ª colocação de maneira dramática, ao ultrapassar Gustavo Zimmermann apenas no último giro. Tutiya fechou a 1ª volta na 7ª colocação e já efetuou a sua joker lap na seguinte, pulando para a 3ª posição. Depois da 10ª volta, quando todos já haviam cumprido as suas joker laps, surgiu na 6ª posição já na batalha com Zimmermann. Continua na vice-liderança do campeonato com 144 pontos. Gustavo Zimmermann, por sua vez, ocupou a 5ª colocação no grid de largada e já efetuou a sua joker lap na 2ª passagem, liderando o pelotão no seu fechamento. Depois da rodada de joker laps ultrapassou André Koga para ocupar a 5ª colocação, que perdeu para Marcelo Tutiya no finalzinho da prova. Com o resultado manteve a 3ª colocação no campeonato, com 140 pontos.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

André Koga (encoberto na foto acima) obteve a 7ª colocação na corrida após uma boa disputa com Gustavo Zimmermann (#40), que persistiu praticamente desde o início da prova. Já no terço final, Marcelo Tutiya (#23) se meteu na briga pela 5ª colocação em uma bela disputa, resolvida apenas na bandeirada, um dos pontos altos da etapa. Assim como a luta pela 8ª colocação que ocorreu logo atrás deles entre Théo Pizzinatto e Paulo Rogério Cardoso. Théo conseguiu ultrapassar Paulo Rogério apenas na penúltima volta e não teve tempo de ameaçar a 7ª posição de André Koga, mas cruzou a linha de chegada muito próximo dele. Paulo Rogério teve uma boa disputa até metade da prova com Marcelo Tutiya pela 7ª colocação, antes da disputa final com Théo. Koga é o 5º colocado no campeonato.

A 10ª colocação foi obtida por Rodrigo Crins, piloto convidado, depois de uma ótima disputa com André Ribeiro, Johnny Silva e Lee Fonseca Andrade e Silva. Rodrigo se impôs aos adversários no final abrindo alguma vantagem sobre eles, mas a briga entre Johnny e André teve várias trocas de posições e envolveu também Lee Fonseca Andrade e Silva por boa parte da prova. Nesta etapa houve bastante equilíbrio entre os pilotos e as disputas ocorreram tanto na frente do pelotão como nas posições intermediárias. Na categoria que reúne os pilotos mais experientes da Copa KART BRASIL a disciplina dos pilotos mesmo com tantas disputas foi exemplar, não sendo aplicada nenhuma punição disciplinar pela direção de prova.

Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)Clube KART BRASIL (Foto: Camila Silvério)

Fotos: Camila Silvério
Texto: Marcio Gessoni



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: