ABKARTH fecha último evento do ano com confraternização, chuva e muita velocidade!

Outros |
13 de novembro de 2015

Foi o 4º evento da Associação fundada em fevereiro deste ano

 

 

Depois de Limeira, Paulínia e Interlagos, os karts históricos aceleraram fundo na Aldeia da Serra para o último evento do ano da ABKARTH (Associação Brasileira de Karts Históricos). O local escolhido, o charmoso Kartódromo Internacional Aldeia da Serra, combinou e muito com as relíquias que passaram por lá.

A cada evento promovido pela Associação o número de associados, simpatizantes ou simplesmente admiradores cresce. Na Aldeia 27 pilotos levaram seus karts para participar, sem contar o número de familiares e amigos presentes que se atraíram pelo show nas pistas.

Marcado para 1º de novembro, os karts da Fast 90´s entraram na pista por volta das 13h para o primeiro treino livre. Seguindo a linha dos encontros anteriores, houve também exposições de relíquias.

O treinamento foi necessário não só para reconhecer o traçado da pista como para se acostumar com ela. Isso porque logo quando os Fast 90´s, os mais velozes karts de 91 a 99, entraram para os primeiros treinos, as primeiras gotas começaram a cair de forma tímida. Com o passar do tempo, quando os históricos dos anos 60, 70 e 80 entraram para o treino das tomadas de tempo, eles encontraram a pista já com o traçado seco. Mas isso mudaria em questão de minutos.

Passados 30 minutos de treinos, uma chuva generosa começava a cair, deixando o espetáculo ainda mais interessante. Boa oportunidade para os pilotos treinarem em pista molhada.

A água era tanta que até inibiu os pilotos da Fast 90´s a realizarem o segundo treino do dia. A maioria preferiu poupar o kart para a tomada de tempo.

Presença ilustre

 

O primeiro brasileiro campeão mundial de kart Guga Ribas confirmou presença no evento da ABKARTH mais uma vez. O melhor do mundo de 1986 não esconde a paixão pelos karts históricos, mas também não abre mão de muita velocidade. Assim, o piloto aliou as duas coisas e compete sempre na categoria Fast 90´s.

As provas

Na tomada de tempo da Fast 90’s, Danilo Ramalho fez o melhor tempo e garantiu a pole. O piloto foi bem também na demonstração e assegurou a ponta mesmo em baixo de chuva, fez uma prova segura e ficou com a vitória na primeira bateria.

Na segunda demonstração da Fast 90’s nova vitória de Ramalho. O segundo lugar também teve o mesmo dono que na primeira bateria: André Neves.

Confira a classificação das 2 baterias:

Demonstração 1:

1 Danilo Ramalho
2 André Neves
3 Guga Ribas
4 Mauricio Zandoná
5 Thiago Ventriglio

6 Marcelo Souza

7 Rodrigo Bernardes

8 Ismael Pagani

9 Marcelo Medina

10 Giuliano Forcolin

Demonstração 2:

1 Danilo Ramalho

2 André Neves

3 Rodrigo Bernardes

4 Giuliano Forcolin

5 Mauricio Zandoná

6 Guga Ribas

7 Ismael Pagani

8 Thiago Ventriglio

9 Marcelo Souza

10 Marcelo Medina

Pelos Históricos, o grid com 17 relíquias prometia muita emoção. Logo na tomada de tempo, a cada volta o tempo era batido, mostrando a igualdade entre os pilotos e karts embaixo de chuva. Todos estavam muito cautelosos, pois a essa altura algumas poças já estavam na pista e qualquer erro causava  deslizamento.

Quem soube equilibrar bem a vontade de acelerar com a cautela para não rodar foi Alexandre, que garantiu a pole.

Porém na demonstração tudo pode mudar. E na chuva mudou mesmo. Robbi Perez e Eduardo Pimenta que não marcaram um bom tempo na classificação se superaram e ficaram em 1º e 2º na primeira prova.

Na 2ª bateria as posições se inverteram: Pimenta em 1º e Perez em 2º.

Confira a classificação geral:

Demonstração 1:

1 Robbi Perez

2 Eduardo Pimenta

3 Jayme Barbarisi

4 Diogo Brandão

5 Diego Machado

6 Walter Ventriglio

7 Alexandre Andrade

8 Olaf Svend

9 Carlos Xuxa

10 Alexandre Rezende

11 André Gerin

12 Fernando Vieira

13 Henri Strasser

14 Ronaldo Marques

15 Fernando Ribeiro

Demonstração 2:

1 Eduardo Pimenta

2 Robbi Perez

3 Diego Machado

4 Jayme Barbarisi

5 Alexandre Resende

6 Walter Ventriglio

7 Olaf Svend

8 Carlos Xuxa

9 Diogo Brandão

10 André Gerin

11 Fernando Vieira

12 Samuel Gross

13 Henri Strasser

14 Fernando Ribeiro

15 Alexandre Andrade

O evento também premia outros karts com base em quesitos próprios. Para esta etapa tivemos a ilustre presença de Maurizio Sala, nosso multicampeão do kart e do automobilismo nacional e internacional. Membro da ABKARTH, Sala nos deu a honra de avaliar e premiar os karts.

Nesta edição o kart mais raro foi apresentado por Henri e Gérard Strasser, número #64 e #63. Estes karts são réplicas de um protótipo (foram construídos 2) da classe 200/250 cm3 de 1970. Com ele Henri Strasser foi campeão paulista neste ano. Estes protótipos são desenvolvidos pela SKE Strasser Kart Engineering de Jundiaí dos irmãos Strasser.

O kart mais bonito foi o de Carlos Xuxa, um modelo Mini Mini  de 1971 equipado com motor Komet K88 de 100 cm3, da cidade de Campinas.

O kart melhor restaurado foi de Jayme Barbarisi, um modelo Mini Super de 1990 com motor Komet Sudam de 120cm3, restaurado por João Oliveira da oficina especializada Joãozinho Kart Vintage de São Paulo.

 

Fernando Ribeiro apresentou o kart mais antigo. Um kart único na América Latina. Trata-se de um kart americano modelo Rathmann Xterminator de 1961,  o primeiro kart campeão do mundo. É construído através de um chassis monocoque em chapas de alumínio, sistema de direção com pinhão e cremalheira e freios traseiros com sapatas diretamente sobre os pneus, uma obra prima.

E Fernando Vieira trouxe o kart mais original para o evento, um modelo Mini Mini de 1970 equipado com motor Komet K88 de 100 cm3, impecável.

Os melhores, claro, receberam prêmios e troféus de acordo com os critérios previstos no regulamento da ABKARTH.

Mas quem pensa que o evento só foi movido à combustível, está muito enganado. Atrações inéditas também entraram na programação. Todos os presentes estavam convidados para as confraternizações com churrasco e chopp.

Ronaldo Marques, membro da ABKARTH, conta que a mistura de corridas, exposições e confraternizações mostra que o intuito maior do evento é proporcionar um ambiente agradável entre todos: “Como você poderá ver, a grade foi desenhada para proporcionar um pouco de tudo, demonstrações, exposições e confraternização de final de ano”.

 

Foto: Bruno Gorski



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: