Shell V-Power lidera primeiro treino para a Corrida de Duplas da Stock Car com Zonta e Vanthoor

Turismo |
8 de março de 2018

Única parceria com dois campeões mundiais domina sessão; convidados elogiam traçado e pilotos defendem permanência de Interlagos

 

Únicos a formarem uma parceria de campeões mundiais, o paranaense Ricardo Zonta (FIA GT, em 1998) e o belga Laurens Vanthoor (FIA GT em 2013 e Blancpain GT, em 2014) marcaram o melhor tempo no treino que abriu a programação da Corrida de Duplas, etapa de abertura da quadragésima temporada da história da Stock Car , em Interlagos.

O carro #10 cravou o tempo de 1m35s728 na melhor volta da quarta-feira, com uma vantagem de mais de dois décimos para os rivais mais próximos. Átila Abreu, que chegou a bater na pista molhada no começo do dia, e o australino Mark Winterbottom ficaram na sexta colocação, a 0s579 dos líderes.

Em 2018, a Shell V-Power tenta se manter entre as melhores equipes da categoria. No ano passado, o time venceu quatro provas, somou nove pódios, e terminou em terceiro no campeonato de equipes.

Átila Abreu e Ricardo Zonta, que já venceram em Interlagos pela Stock Car, voltam a formar a dupla de pilotos titulares da Shell V-Power. O sorocabano terminou a temporada 2017 em quarto lugar, com duas vitórias, enquanto o paranaense, que também venceu duas corridas, ficou em 11º lugar na tabela.

Parceiro de Átila no carro #51, o australiano Mark Winterbottom compete no campeonato de Supercars V8 daquele país. Campeão da categoria em 2015, Winterbottom já participou por duas vezes da Corrida de Duplas na Stock, com um quarto e um segundo lugares, em 2014 e 2015.

Já o belga Laurens Vanthoor, parceiro de Zonta, é outro piloto de expressivos resultados internacionais, como os títulos da Fórmula 3 Alemã (2009) e o bicampeonato mundial de GT (2013 e 2014). Na Stock, Vanthoor também disputou a Corrida de Duplas em duas ocasiões, tendo ficado em oitavo em 2015 e quinto em 2016.

A temporada-2018 da Stock Car terá 12 etapas, sendo nove rodadas duplas, mais a Corrida de Duplas de Interlagos, a Corrida do Milhão (com local a definir) e a Grande Final (novamente em São Paulo), encerrando o campeonato.

Não há grandes mudanças no regulamento, a não ser pelo Fan Push, um disparo extra do botão de ultrapassagem por intermédio de votação no site da categoria. A partir desse ano, serão seis os pilotos contemplados a cada etapa, três a mais do que no ano passado.

Nesta quinta, a pista será aberta inicialmente apenas para os pilotos convidados para a Corrida de Duplas, e depois serão realizados os treinos livres da etapa.

A sexta será reservada para mais um treino livre e a classificação, às 12h, com transmissão do SporTV2. A Corrida de Duplas será disputada sábado às 13h30, também com exibição ao vivo pelo SporTV2.

“É muito importante voltar a Interlagos numa base que está melhor do que no ano passado. Estudamos bastante o que aconteceu na última etapa do ano passado. A equipe fez um ótimo trabalho para direcionar o carro e assim que sentei no carro senti que estava diferente. Eu me concentrei bastante na minha preparação física e descansei bastante para começar o ano com o pé direito, fiz questão de não me concentrar com outras coisas que pudesem prejudicar a Stock Car, e sim pegar a mão do carro da Stock. Estamos no caminho certo para o fim de semana, choveu mais cedo e perdemos tempo, mas deu para evoluir no segundo treino. É muito bom os dois pilotos terem experiências parecidas, como o Vanthoor tem experiência nos GTs e na Stock, ajuda muito para termos uma sequência de voltas. Sobre Interlagos, dá uma tristeza muito grande saber que existe a possibilidade de privatização. Se formos olhar o que aconteceu com Rio e Brasília, além de Curitiba, que ninguém sabe o futuro, é uma tristeza para o automobilismo brasileiro e mundial. E na Fórmula 1 é um GP que conta muito. É triste só de pensar nisso, imaginem se acontecer”

Ricardo Zonta, piloto do carro #10
“Foi interessante conhecer a pista e ficar mais familiarizado com o carro. Fiquei muito feliz de pilotar em Interlagos, uma pista muito conhecida mas onde jamais havia estado. É muito divertido pilotar aqui, espero descobrir mais coisas amanhã. Ainda estou conhecendo a pista, mas gostei muito do primeiro setor, com curvas rápidas. Foi um dia bem positivo”

Laurens Vanthoor, parceiro de Zonta
“Foi um dia atípico, a chuva no primeiro treino atrapalhou e a batida também, o carro aquaplanou e não tive o que fazer. Os mecânicos trabalharam duro para colocar o carro em condições mas sempre tem alguma coisinha de alinhamento para mexer. O carro ainda tem algumas coisas para melhorar, mas foi um treino produtivo. É óbvio que não sabemos a condição de todo mundo com pneu zero liberado. Estamos melhores do que no ano passado, temos ainda de checar o balanço e alinhamento do carro. Se privatizarem Interlagos, tendem a fazer algo mais caprichado e com menos burocracia, mas se deixarem explorar outras coisas áreas mais rentáveis como imobiliária ou shopping, isso praticamente acaba com o autódromo. No Rio foi prometido que teria outra pista antes de detonar Jacarepaguá, enrolaram e enrolaram e não deu em nada, o parque olímpico está mais abandonado do que era a pista. Entendo que seria bacana a privatização, mas não no formato que estão querendo, mas sim para que seja um autódromo como o Velo Città, até porque Interlagos é um traçado de Fórmula 1 e não vemos pistas acabando. É só no Brasil que isso acontece, vamos torcer para que não aconteça”

Átila Abreu, piloto do carro #51
“É uma pista muito boa, gostei muito de voltar a Interlagos depois de alguns anos. Gostei de trabalhar num novo time, com um novo parceiro. Espero conseguir dar mais voltas amanhã, serão duas sessões. Foi um bom dia e esperamos ser competitivos. Todos conhecem Interlagos, é uma pista icônica e por sorte eu já conhecia o traçado. É um lugar especial, pista difícil com interessantes curvas, é muito bom estar aqui”

Mark Winterbottom, parceiro de Átila

 

“Foi um primeiro dia muito positivo, o Zonta esteve muito bem quando andou no seco, virou um tempo fantástico. No caso do Átila, ele bateu num dos treinos e foi muito na correria, sabemos que o carro não ficou perfeito e temos de trabalhar nisso para melhor. Mas com certeza os dois vão estar competitivos no fim de semana”

Thiago Meneghel, chefe da Shell Racing

 

Tempos do treino livre:

1º R.Zonta/L.Vanthoor – 1m35s728
2º L.di Grassi/A.Farfus – 1m35s860
3º D.Serra/J.P de Oliveira – 1m35s937
4º F.Fraga/N.Catsburg – 1m36s075
5º G.Casagrande/C.van der Drift – 1m36s136
6º Á.Abreu/M.Winterbottom – 1m36s307

 

Calendário 2018:

1ª etapa (10/3): Corrida de Duplas – Interlagos-SP
2ª etapa (8/4): Rodada dupla – Curitiba-PR (ou pista alternativa)
3ª etapa (22/4): Rodada dupla – Velopark-RS
4ª etapa (6/5): Rodada dupla – Londrina-PR
5ª etapa (20/5): Rodada dupla – Santa Cruz do Sul-RS
6ª etapa (5/8): Corrida do Milhão – a definir
7ª etapa (19/8): Rodada dupla – a definir
8ª etapa (9/9): Rodada dupla – Cascavel-PR
9ª etapa (23/9): Rodada dupla – Velo Città-SP
10ª etapa (21/10): Rodada dupla – Tarumã-RS
11ª etapa (4/11): Rodada dupla – a definir
12º etapa (9/12): Grande Final – Interlagos-SP

Assessoria de Imprensa Shell Racing

Foto: José Mário Dias

 



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: