Rally da Ilha terá nova categoria para motos e para UTVs

Outros |
19 de fevereiro de 2016

A novidade faz parte do regulamento do Campeonato Brasileiro de Rally Baja 2016 apresentado pela CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo). As inscrições para o evento estão abertas no site www.arenaenduro.com.br

O tradicional Rally da Ilha que chega à sua 9ª edição acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de março em Ilha Comprida (SP) e entre as novidades da segunda etapa do calendário Brasileiro de Rally Baja estão duas novas categorias, anunciadas pela CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo no novo regulamento adotadas para o ano: Rally Brasil e UTV Marathon Iniciante.

Segundo o organizador do Rally da Ilha e diretor da Arena Promoções e Eventos, Henrique Arena, as alterações são facilitar o acesso de novos pilotos a modalidade Baja. “A iniciativa da CBM e o total empenho do diretor de rali Adilson Kilca, veio de encontro com as perspectivas de crescimento do Baja. A nova categoria veio integrar as motocicletas de fabricação nacional de até 300cc e nos UTVs foi criada uma categoria para os iniciantes”, declara.

Daqui para frente, os UTVs estão dividido em seis categorias e, houveram ajustes de restrições na categoria Production em que foi limitado somente aos UTVs originais disponível no mercado brasileiro e suas características originais. A categoria Marathon ficou dividida em Iniciante e Master.

A categoria Rally Brasil foi criada para as motocicletas de trail e enduro, de até 300cc de 2 e 4 tempos produzidas no Brasil, com preparação livre. Poderão participar exclusivamente motocicletas de fabricação nacional, street ou trail, de até 300cc. As motos deverão ter no conjunto do motor, carburador ou injeção e chassis de um mesmo modelo, original ao do chassis (quadro). É permitido o livre trabalho nos mesmos.

 


É liberado o intercâmbio total das demais peças do quadro e componentes entre as motocicletas desde que sejam peças nacionais. Os seguintes itens podem ser alterados: pneus e rodas livres; tanque de combustível e bancos livres; somente um chassi por moto e original, sendo permitidos apenas reforços; escapamento livre, inclusive curvas com limite de 115 db; intercambio e preparação interna da suspensão dianteira e do amortecedor traseiro livre; desde que nacional; transmissão secundaria livre; mudança interna da caixa de ar para adaptação de filtro de espuma; guidões com controles e cabos livres, pedaleiras e controles de marcha e freio.

Sendo que a Marathon Iniciante é a categoria de acesso a modalidade, para pilotos sem experiência em competição motorizada, e que forem estrear em campeonato, ou que no máximo tenham participado de até cinco provas de UVTs no currículo.

 

Foto: Sanderson Pereira



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: