Pneu furado tira pódio de Átila Abreu em Curitiba após a largada do ano na Stock Car

Turismo |
3 de agosto de 2015

Piloto da equipe Mobil Super Racing tem seu melhor carro da temporada com os novos componentes de freio da categoria

Depois de um início de temporada conturbado, a sexta etapa da Stock Car voltou a ter o Chevrolet #51 como protagonista em Curitba. Quarto colocado na prova de abertura da rodada dupla, Átila Abreu brilhou na largada da corrida 2 saltando de sétimo para segundo lugar. Ele vinha em terceiro quando um pneu furado abreviou sua prova.

“Foi uma boa largada, consegui tomar as melhores decisões e equilibrar bem o carro na freada para ganhar posições”, descreveu o sorocabano.

Não foi sua única boa largada no domingo: já na corrida 1, o vice-campeão da Stock Car soube posicionar o carro pela linha interna no “S” de baixa, saltando da quinta posição no grid para o terceiro lugar.

O quinto lugar no grid foi o melhor desempenho de Átila em treinos classificatórios desde a pole position na corrida de duplas que abriu a temporada quatro meses atrás em Goiânia. Dada a largada, superou Ricardo Maurício e Thiago Camilo, assumindo a terceira posição. Voltou a ser quinto depois de ser ultrapassado por Camilo na terceira volta e por Maurício, duas voltas depois. Após dez voltas de corrida, o piloto do Chevrolet #51 estava 11 segundos atrás do líder.

Átila voltou a ser quarto na abertura da décima volta, valendo-se da perda de rendimento do carro de Thiago Camilo. Ele assumiu a posição momentos antes da interrupção da prova com bandeira vermelha por conta de um forte acidente na reta dos boxes – o carro de Camilo foi atingido pelo de Rafa Matos em plena reta dos boxes e, na sequência, Felipe Lapenna, Felipe Fraga e Luciano Burti também foram envolvidos. Camilo e Fraga foram encaminhados a hospitais de Curitiba para exames.

A prova foi reiniciada cerca de 50 minutos depois do acidente, com o safety car na pista, com percurso restante redefinido em 26 voltas – o resultado da prova seria definido pela soma dos tempos percorridos antes da interrupção e após a relargada. Átila era o quarto piloto da fila, atrás de Marcos Gomes, Allam Khodair e Daniel Serra, e foi ultrapassado por Júlio Campos na abertura da quinta volta, uma antes do início dos pit stops para troca de pneus e reabastecimento.

Gomes foi o primeiro a parar entre os líderes. Khodair e Campos pararam na volta seguinte. A opção da Mobil Super Racing foi a de manter Átila na pista até a última volta da janela permitida para as paradas de box, tal qual Serra. Encerradas as paradas de box, Khodair era o líder, com Gomes em segundo, Denis Navarro em terceiro, Serra em quarto e Abreu em quinto. Gomes assumiu a liderança ultrapassando Khodair na 18ª volta e a manteve até a bandeirada final.

O safety car voltou à pista após 18 das 26 voltas previstas, por um motivo inusitado: crianças invadiram a pista e um garoto estava no meio do traçado na reta oposta do circuito. A relargada foi dada depois de duas voltas de intervenção. Navarro, o terceiro, também enfrentou problemas e perdeu posições. Átila passava a figurar em quarto, onde se manteve até o fim – a soma dos tempos das duas partes da prova não alterou as quatro primeiras posições.

Na prova 2, Átila assumiu a vice-liderança e chegou a pressionar o líder Sergio Jimenez. Mas Diego Nunes também vinha rápido com o carro #70 e conseguiu ultrapassar o carro da equipe Mobil Super Racing, que acabou forçado a abandonar na segunda metade da prova com o pneu furado.

“Foi o melhor carro que tivemos no ano, mas ainda precisamos evoluir para a Corrida do Milhão, pois não éramos rápidos o suficiente para brigar pela vitória”, avaliou o piloto. Em Curitiba, a categoria estreou novas pinças de freio, que favoreceram o desempenho do Chevrolet #51.

A próxima etapa da Stock Car acontece dentro de duas semanas em Goiânia. É o evento de maior premiação em dinheiro no esporte brasileiro.

Átila Abreu (Foto: Carsten Horst)

Átila Abreu (Foto: Carsten Horst)

Texto: Luis Ferrari
Foto: Carsten Horst

CLASSIFICAÇÃO:
1. Marcos Gomes 140 pontos
2. Julio Campos 115
3. Daniel Serra 113
4. Caca Bueno 113
5. Rubens Barrichello 107
6. Ricardo Mauricio 96
7. Max Wilson 93
8. Allam Khodair 86
9. Thiago Camilo 67
10. Sergio Jimenez 64
11. Diego Nunes 59
12. Átila Abreu 58



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: