Na semana da mulher, Corrida das Princesas 2016 reúne feras na pista para uma corrida só delas

Kart Amador |
11 de março de 2016

Com mais uma edição, a prova destinada só para mulheres voltou com força total

 

 

Quatro meses depois, a Corrida das Princesas voltou. Na semana que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, dezesseis mulheres assumiram os karts no Kartódromo Internacional Granja Viana, em Cotia (SP) no último domingo, 06/03, para a disputa de uma corrida composta só por elas!

A iniciativa e realização do evento é da ClickSpeed que buscou manter o formato e a ideia original que já dura 3 anos: reunir mulheres que gostam de corridas ou tem interesse em conhecer mais desse esporte, mas não tem oportunidade de correr entre outras mulheres.

Para provar que elas têm as mesmas condições de competir e fazer bonito no volante, as meninas chegaram cedo ao kartódromo com muita energia. Logo depois da 2ª etapa da CCSKA, elas já estavam prontas para entrar na pista.

Já no qualify, quatro nomes se destacavam, cravando ótimos tempos e dando indícios que a briga seria boa na pista. Eram elas: Renata Lopes, Gabriela Ferraz, Alexandra Real e Miriam Schivel.

Na disputa pela pole position, Alexandra se deu melhor e largou em 1ª com o tempo de 00:50.674. Renata ficou na sua cola com 00:50.687, uma diferença mínima de 0.013. Miriam e Gabriela saíram em 3º e 4º lugar, respectivamente.

Dada a largada, a pole Alexandra conseguiu manter sua posição de destaque e se firmou nas poucas investidas que a ameaçavam, mostrando que a liderança seria mesmo dela até o final.

“Na Corrida das Princesas éramos em 4 que andavam bem rápidas, mas deu tudo certo para mim e acabei conquistando a P1”, comemora Alexandra.

A grande briga da prova foi pelo 2ª lugar, que ficou entre Lopes e Schivel. Com algumas trocas de posições entre as duas, Miriam levou a melhor, fechando em segundo, seguido de Renata e Gabi.

Miriam Schivel sente que não deu muita sorte no sorteio dos karts, mas se esforçou e foi recompensada com o 2º lugar. “Larguei em 3º e durante a corrida fui em busca do 2º lugar. A disputa foi limpa e forte de ambas as partes, onde cada uma de nós fez o seu melhor”, avalia Miriam.

“Como meu kart tinha um final muito bom, tive minha primeira chance na curva 1.  Assim que senti que Renata abriu um pouco,  dividi com ela e sair na frente, mas logo na subida perdi, pois nesse ponto da pista  eu estava errando, ela me ultrapassou na descida do mergulho e um pouco antes da curva 0. Ela ficou em uma retardatária e eu aproveitei e passei novamente e quando dei por mim já estava acabando a corrida duas voltas depois”, concluiu.

Campeã da edição passada, dessa vez Renata Lopes ficou com a P3. “Adorei! Lógico que triste, por não chegar em 1º, mas emocionante por poder disputar de verdade, volta a volta. É diferente quando se compete com meninas que já tem o hábito de participar em campeonatos mistos. Os tempos foram muito parecidos… Dando a entender que a diferença aí seria ter a sorte de ter sido sorteada com um kart melhor. Não foi o meu dia de sorte. Aproveito pra parabenizar a Alê, que mandou muito bem provando ter talento de sobra”, declarou Lopes.

A melhor “novata” foi a Ericka Felix, com um ótimo desempenho durante a prova, terminando em 5º lugar. Fechou o pódio Michele Giuranno com o 6º lugar.

A primeira corrida de kart de Ericka foi em outubro do ano passado, exatamente na Corrida das Princesas de 2015, quanto terminou em 10ª. Para esse ano ela veio decidida a melhorar a performance: “Vim com tudo, queria muito o pódio”. Apesar da experiência anterior, Ericka garante que não treinou antes da corrida. “Não me preparei, mas entrei super concentrada e determinada”, afirmou Felix.

“Estava ciente que tinham quatro pilotas experientes no grid, então a partir da 5ª posição todo mundo iria brigar. Mas também não temos ideia do nível das outras competidoras. Às vezes é uma pessoa que não corre sempre, mas pilota bem carro, por exemplo, aí pode ter chance de pódio”, explica a 5ª colocada.

Ericka vive do kart há 2 anos, mas não pilotando. Ela é fotógrafa, mas no último domingo saiu de trás da câmera para aparecer, e entre as protagonistas da corrida. Foi a iniciante melhor colocada. Sobre sua posição de chegada Felix não esconde a surpresa: “Não esperava, de verdade. Acho que não levo jeito para o kart”, assume sorridente. “Eu sou ainda um pouco medrosa. Dei algumas derrapadas, mas no final deu tudo certo. Sai muito orgulhosa de mim. Com certeza em todas as competições que tiverem da Corrida das Princesas vou estar presente, porque amei”, concluiu Ericka que contou que o “gostinho da vitória” é uma das melhores sensações no final das corridas.

Se Alexandra já poderia sair satisfeita por ter feito a pole e vencido a prova de ponta a ponta, ela descobriu no final da corrida que também havia feito a melhor volta, baixando ainda mais o tempo que lhe deu a pole. Fez 00:50.651 mesmo correndo sem vácuo.

Desde os 13 anos, o kart é maior paixão. A piloto se auto-intitula viciada em esportes e competição, mantendo inclusive um blog para tratar do assunto (www.vidamultiesportes.com).

“Sobre a corrida de domingo, fiquei muito feliz dela existir e de eu ser chamada pra participar, porque sempre que quero praticar a minha paixão,  acabo tendo que andar com os homens mesmo, coisa que a maioria não gosta”, conta a campeã da Corrida das Princesas.

Para a vice-campeã, Miriam Schivel, no kart desde 2009, a experiência de correr com homem a ajudou a melhorar sua performance: “A cada corrida fui aprendendo. Com a ajuda mais que especial do meu marido e coach, treinei muito correndo junto com os homens. Ajuda muito a perder o medo e melhorar o desempenho nas pistas. Fui melhorando”, avalia Schivel .

Depois da prova, Miriam ainda teve pique de encarar mais 3 corridas.

“Corrida das princesas em 2º, Meninas na pista em 1º, Endurance Amika Nascar Team em 5º, e a nova categoria de kart o KVR Feminino em 1º”, contou.

No fim, Alexandra Real analisa de forma positiva a experiência em dividir a pista só com mulheres: “Só havia corrido uma vez num grid feminino no final do ano passado e achei muito legal! Tenho esperanças que cada vez mais, venham meninas participarem desse ambiente que eu amo tanto, assim não fico sendo olhada tão estranha no meio dos boxes”.

Todas as meninas que participaram levaram uma boa experiência sobre corridas de kart. As novatas, que nunca tinham acelerados nos carros grudados no chão, puderam viver essa sensação na manhã de domingo. As mais experientes, acostumadas competir com um grid inteiramente masculino, puderam correr entre suas iguais na esperança de que as iniciantes também sejam picadas pelo mosquito da velocidade e aumentem ainda mais o time das mulheres no volante.

“As meninas andam super bem. Fiquei muito feliz de ter vencido ótimas pilotas como a Renata e a Miriam e espero poder andar bastante com elas para aprender cada vez mais, pois como quase não corro, ainda tenho um bom caminho pela frente”, disse Alexandra Real. “Procurei respeitar ao máximo as ultrapassagens das retardatárias para que elas se animassem em correr mais e não desistissem por terem tomado uma batida forte por trás na pista”, concluiu a vencedora da Corrida das Princesas 2016.

Os organizadores da Corrida nas Princesas já confirmaram a 2ª edição deste ano. Será no dia 05 de junho, mesma data da 5ª etapa da CCSKA, sempre no kartódromo Granja Viana. Para mais novidades continue ligado aqui no ClickSpeed.

Confira a classificação geral da Corrida das Princesas:

Fotos: Emerson Santos/One Photography Media 



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: