Kartismo profissional ganha piloto promissor em 2016: Weldes Campos

Kart |
25 de fevereiro de 2016

Piloto comemorou 1 ano de kart em fevereiro e agora alça vôos mais altos rumo aos campeonatos profissionais

 

 

 

Os já competitivos torneios do kartismo profissional terão um novo nome em busca de títulos para a temporada 2016. O piloto Weldes Campos que iniciou sua trajetória no kart há apenas 12 meses começa o ano com a agenda cheia.

O piloto disputará com seus conterrâneos o Campeonato Mineiro de Kart Profissional. No âmbito nacional, Weldes que conta com patrocínio de LyonFx, Wiby e ClickSpeed e integra as equipes CKS e JNA está confirmado no Campeonato Brasileiro e no cenário continental o mineiro defenderá as cores do Brasil no Sul Americano, que acontece no Peru em junho.

São mais de 6 campeonatos profissionais de kart nos planos do piloto que sai de Minas Gerais para enfrentar novos desafios em pistas e traçados que tem pouca familiaridade, como, por exemplo, dos kartódromos paulistas.

Só em São Paulo, Campos vai encarar as provas das duas maiores competições do estado: a Copa São Paulo KGV, onde competirá na categoria Rotax Max e também na Copa São Paulo Light, disputada no kartódromo de Aldeia da Serra.

A escolha, tanto pelos torneios quanto da localização é explicada pelo mineiro: “Na questão da competição em Minas e São Paulo é igual. São bastante competitivos. Em Minas existe federação, existe campeonatos [profissionais], mas financeiramente, por São Paulo ser o centro dos campeonatos, do kartismo de modo geral, o pessoal investe mais, tem mais patrocinadores e acaba tendo mais dinheiro envolvido do que em Minas”.

Vendo vantagens que a terra da garoa pode oferecer, Campos tirou o dia de hoje (quinta-feira, 25/02) para se dedicar aos treinos oficiais da competição da Granja Viana e beliscar posições importantes no sábado. “Acabamos de fazer o primeiro treino. Estamos ajustando o kart ainda. O objetivo é ficar entre os 10”, calcula Weldes.

“Desde janeiro comecei os treinos, mas são no RBC, em Vespasiano [Minas Gerais]”, conta Campos. Agora em São Paulo, o mineiro tem enfrentado alguns percalços. “O chassi bravar é muito bom e estou bem acostumado, mas a versão do motor e do chassi é de 2015. Nos dá uma desvantagem. Mas para a estréia está de bom tamanho”, conta Weldes.

Mas se o kart não está como o imaginado, sua equipe, a CKS, é motivo de esperança para conseguir se adaptar o mais rápido possível à pista de Cotia e alcançar um bom lugar na classificação geral.

Para essa tarefa, Weldes não poderia estar mais bem assessorado. Yuri Alves, piloto criado na Granja Viana e um dos maiores conhecedores de todos os traçados da pista, vem ajudando o mineiro a se sentir em casa: “Aqui estou correndo contra o pessoal da casa, o que aumenta a dificuldade. O fato de a equipe ser muito boa, ter o Yuri Alves… estão me ajudando e se depender deles, vamos ter muitos bons resultados”, finaliza Campos.

A empolgação do piloto mineiro em terra paulista tem fundamento. No ano passado, Weldes viveu grande momento e guarda boas lembranças correndo na capital paulista. Ele conquistou sua vaga para participar do principal evento do kartismo brasileiro em Interlagos e na Granja Viana, após conseguir uma campanha de 4º, 10º e 1º lugar na Seletiva. Nas 500 Milhas, o time de Weldes foi vice-campeão na categoria B. Tudo isso para um piloto que até então tinha apenas 7 meses de kart. Vale a pena ficar de olho no kart #777.



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais:
[supsystic-social-sharing id="1"]