Gaetano di Mauro leva Shell ao primeiro lugar nos treinos livres para a Corrida do Milhão

Turismo |
23 de agosto de 2019

Galid Osman abre o dia com o recorde de Interlagos no shakedown pela manhã, e Átila Abreu fica no top 10 na prática à tarde

A Shell começou com o pé direito sua participação no fim de semana da Corrida do Milhão, em Interlagos, com Gaetano di Mauro fazendo o melhor tempo (1m37s048) nos treinos livres desta sexta-feira. Num dia marcado pelos primeiros treinos no circuito paulistano com o novo pneu mais macio fornecido pela Pirelli, Galid Osman fez pela manhã, ainda no shakedown, o melhor tempo de um Stock Car em Interlagos, com 1m35s959.Depois do treino de checagem em pista seca, a primeira sessão livre foi disputada com frio, chuva e asfalto molhado. Ricardo Zonta, que estava no primeiro grupo, decidiu não entrar na pista, enquanto Di Mauro foi o quinto mais rápido do grupo. Aos poucos, a pista foi secando, e Átila Abreu e Galid Osman, que pegaram o asfalto em melhores condições ficaram com a décima e 13ª posições respectivamente, e Gaetano acabou em 20º nos tempos combinados. À tarde, com a pista totalmente seca, Gaetano se destacou no primeiro grupo e foi o mais rápido, com Zonta em sétimo. Depois do segundo grupo, Di Mauro manteve a liderança, com Átila Abreu em oitavo, Galid em 13º e Zonta em 19º.

Os pilotos da Shell disputam neste sábado o terceiro treino livre, às 9h25. Ao meio-dia começa a sessão que definirá as posições de largada, com transmissão ao vivo do site GloboEsporte.com. Domingo, a largada para a Corrida do Milhão será às 11h30. A TV Globo mostra ao vivo.

Todos os quatro competidores da Shell estão elegíveis para o prêmio do Fan Push, um disparo extra do botão de ultrapassagem. A votação segue no site oficial (www.stockcar.com.br) até as 10h45 de domingo, 45 minutos antes da largada.

O que eles disseram:

“Estou muito feliz com o resultado. É claro que é só o começo, tem muita coisa para acontecer. Mas começar assim já é começar com o pé direito, dá uma animada no time, e até eu, enquanto piloto, me sinto mais confiante. Vamos trabalhar para melhorar e buscar esse milhão. Em relação aos pneus, o cara que entende bem a mecânica em geral, sabe como reagir. Muito do que vem é como eu me acostumo com o carro durante ano. Estou aprendendo cada vez mais e esta é uma pista que eu conheci um pouco melhor, não tinha andado tanto quanto as outras. É uma pista que gosto muito e me passa muita confiança. É chegar com a cabeça mais preparada e um resultado bom como na última corrida ajuda ao piloto para dar 100%”
Gaetano di Mauro, piloto do carro #11 na equipe Shell Helix Ultra

“Foi um dia de aprendizado, já que estamos trabalhando com um composto diferente. Não tive muito a oportunidade de andar, porque no Velopark, onde esse pneu foi usado, acabei não correndo por causa do acidente, não tinha essa sensibilidade. Então, tive de aprender porque é um composto mais mole e temos de ver a durabilidade dele. Mas o equilíbrio do carro mudou bastante, temos de ir evoluindo e desenvolvendo. O tempo ainda não é competitivo, tem de melhorar, mas vamos colher as informações junto ao Zonta e ver o que podemos melhorar.”
Átila Abreu, piloto do carro #51 na equipe Shell V-Power

“Dia começou bem para nós, liderando o shakedown com uma volta muito rápida em 1m35s9, que é a volta mais rápida de Interlagos. Porém, depois fui atrapalhado por causa da chuva e no segundo o equilíbrio estava diferente em relação à manhã. Não sei se foi a temperatura de pista que aumentou muito. Não é péssimo, mas é longe do que gostaríamos. Vamos juntar com os dados do Gaetano para ver o que precisamos fazer.”
Galid Osman, piloto do carro #28 na equipe Shell Helix Ultra

“Para mim foi uma surpresa porque eu ainda não havia conseguido andar com esse pneu novo. Mostrou uma aderência superior, principalmente nos pontos de freada. Ainda tem muito o que trabalhar no meu carro, tem alguns problemas de balanço. Com mais grip, tem como usar mais velocidade no meio da curva e isso faz com que o carro tenha algumas reações, e temos de solucionar esse problema para andar mais rápido. Foi bem positivo, medimos o desgaste numa sequência de voltas visando à corrida. Já dá para ter uma noção do que vai acontecer na corrida.”
Ricardo Zonta, piloto do carro #10 na equipe Shell V-Power


Tempos dos treinos livres:

1º G.di Mauro – 1m37s048
2º M.Coletta – 1m37s123
3º G.Casagrande – 1m37s141
4º D.Nunes – 1m37s165
5º F.Lapenna – 1m37s252
6º A.Khodair – 1m37s279
7º M.Gomes – 1m37s295
8º Á.Abreu – 1m37s381
9º J.Campos – 1m37s427
10º D.Navarro – 1m37s473

Assessoria de Imprensa Shell

Foto: José Mário Dias



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: