Gabriel Paturle foi um dos destaques do SKUSA 2016

Kart |
1 de dezembro de 2015

Competição em Las Vegas, no Estados Unidos, foi encerrada com brasileiro na sexta posição

Entre os dias 17 e 22 de novembro o piloto mineiro Gabriel Paturle (BRAVAR / AMG / Quake2) participou, pela segunda vez em sua carreira, da mais tradicional competição de karts dos Estados Unidos. Realizado numa pista montada no estacionamento do Las Vegas Convention Center, na capital mundial dos jogos, o SKUSA – Super Karts USA teve a sua 19ª edição e reuniu mais de 500 pilotos de 45 nacionalidades diferentes.

Competindo pela categoria TaG Junior, com karts da fábrica Italkart e motores IAME, o piloto de Belo Horizonte encarou o desafio de participar da estreia da equipe NF Sports no kartismo norte-americano. O time comandado pelos brasileiros André Nicastro e Bruno Fusaro contou com estrutura digna das maiores equipes do kartismo mundial e recebeu 12 pilotos de cinco categorias distintas.

Tendo a seu favor a utilização de um traçado não permanente, Paturle não sofreu com a vantagem dos pilotos locais e, sendo assim, mostrou-se muito rápido desde os primeiros treinos. Com suporte técnico dado pelo experiente mecânico Wagner Oliveira o piloto mostrou porque tem sido tão elogiado e fez uma grande apresentação na terra do tio Sam.

Confirmando o bom desempenho nos treinos Gabriel seguiu confiante para a tomada de tempo e, com a marca de 52s309 ficou com a quinta posição diante de uma categoria que contava com a presença de mais de 70 concorrentes.

Logo na primeira corrida da competição, no confronto dos grupos AxD, Paturle conseguiu se posicionar muito bem na pista, fez uma excelente corrida de recuperação e venceu a corrida seguido por seu companheiro de equipe, o também brasileiro, Diego Ramos. Em mais uma corrida de muita concentração Gabriel conseguiu a quarta posição no confronto AxC, permanecendo assim com uma pontuação excelente para a última corrida classificatória. A última classificatória foi entre os grupos AxB e, desta vez, o brasileiro deu um grande azar e foi tirado da pista logo após a largada, na curva dois.

Decepcionado, mas, sem perder as esperanças de um bom resultado Gabriel e a equipe recuperaram todo o kart e, com 36 pontos conquistados, ele garantiu um lugar na oitava fila do grid da final, na 16ª posição. Em uma corrida longa, de 20 voltas, o piloto pôde mostrar toda a sua habilidade construída durante vários anos nas pistas. Com ultrapassagens arrojadas e precisas o piloto conseguiu ganhar nada menos que dez posições e recebeu a bandeirada de chegada no sexto lugar.

“Estou de certa forma chateado com o que aconteceu, mas, feliz de ter tido um kart competitivo durante todo o tempo. Se não tivesse acontecido a batida na última classificatória em tenho certeza que poderia ter disputado o título com grandes chances de vencer. Quero agradecer aos meus pais pelo esforço, minha equipe, ao Wagnão e todos que torcem por mim”, comentou o piloto de 15 anos.

Fonte: Quick
Foto: Flávio Quick



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: