Foi dada a largada para os competitivos campeonatos de Kart Amador

Kart Amador |
5 de fevereiro de 2016

Alberto Cesar Otazú estreia no pódio e garante o seu primeiro troféu

Nem começou o Carnaval, e as competições motorizadas já estão a pleno vapor. No finalzinho de janeiro e início de fevereiro três competitivos certames de Kart já reuniram dezenas de pilotos amadores no Kartódromo Internacional Granja Viana. O Campeonato Master de Kart, Karteiros e o GP Campeonato de Kart Amador já têm os seus líderes, e o novato Alberto Cesar Otazú figura entre os dez primeiros colocados em todos, inclusive subindo ao pódio em sua estreia.

“Eu achei que, em média, tive bons resultados. Foi um começo muito positivo para mim. Ainda mais se tratando de correr com pilotos muito mais experientes que eu, em três campeonatos completamente diferentes, em traçados diferentes e até karts diferentes. Então, estou feliz com o meu desempenho nas corridas e estarei mais experiente e competitivo nas próximas etapas, tendo como meta vitórias”, comentou o jovem que completou 15 anos de idade no final de 2015.

O torneio que abriu a temporada 2016 foi o Campeonato Master de Kart, em prova que reuniu 16 pilotos. Depois de largar em quarto entre os inscritos no certame, apenas 56 milésimos de segundo atrás do pole position Milton Koyama, Alberto Cesar fez uma corrida muito agressiva para subir no pódio em segundo. A vitória ficou com o experiente tricampeão Koyama. “O segundo lugar foi extremamente difícil de conquistar porque eu tive algumas dificuldades na corrida, chegando a ficar em oitavo em um trecho da corrida. Por isso estou contente”, comemorou o jovem, que assegurou o seu primeiro troféu logo na estreia. “O meu primeiro troféu significa muito para mim. É um marco muito importante na minha carreira. E por ter sido difícil de conquistá-lo eu o guardo e sempre guardarei com muito carinho”.

Também disputado com karts de 13 hp sorteados, o Karteiros teve um grid de 30 pilotos na categoria Light, muitos com experiência de temporadas anteriores. E novamente Alberto Cesar mostrou a sua velocidade, garantindo a terceira posição de largada com a desvantagem de apenas 73 milésimos de segundo do pole, Silvio Ogura. Na etapa vencida por Gilberto Canzi, o representante da HTPro Nutrition/Lapizta andou até a metade da competição no terceiro posto, quando se enroscou com um retardatário e foi caindo de posições com a dificuldade de condução.

“Minha primeira etapa no Karteiros começou ótima, com trinta pilotos no grid. Em um traçado que eu não conhecia e com pilotos rápidos e muitos experientes, consegui o terceiro lugar no treino classificatório. Mas por alguns problemas na corrida acabei terminando em décimo. Mas foi uma corrida muito boa e serviu muito para o meu desenvolvimento como piloto”, acredita.

A outra experiência do novato foi com o rápido Kart Parolin, de 18 hp, na abertura do GP Campeonato Amador de Kart, com 19 experientes kartistas. Largou da 13ª posição depois de ser cronometrado com a diferença de 1s964 em relação ao pole position André Campos, que não teve adversários e venceu de ponta a ponta. Alberto Cesar ainda passou cinco concorrentes e recebeu a bandeirada em oitavo.

“O oitavo lugar foi um bom resultado, em se tratando de um kart mais potente e com pneus melhores, que eu não conhecia adequadamente. Ainda mais disputando com pilotos bem experientes e que já estavam aquecidos naquele dia, pois tinham participado de três corridas momentos antes. Então, apesar do resultado não demonstrar isto, acho que foi a melhor das três corridas que eu fiz e me anima a andar no pelotão dianteiro na próxima etapa” assegura o jovem apoiado pela Pilotech by D’Elia, Alpie Escola de Pilotagem, e Calabar & Bueno Wines Bar e Grill.

Ainda em fevereiro Alberto Cesar Otazú deverá participar de pelo menos outros quatro campeonatos de kart amador para acelerar o seu aprendizado. “A ideia é conhecer os diversos campeonatos, participando da primeira etapa deles, e depois definir com o meu pai em quais deles vale a pena competir até o final. Quero fazer o máximo de corridas neste começo de ano, para aprender rapidamente com os mais experientes, pois resolvi correr já velho”, brincou.

“E se até o final de maio eu estiver em um ritmo rápido e competitivo, quero conseguir mais apoios para treinar com karts de 2 tempos e quem sabe disputar o Campeonato Brasileiro da Novatos”, planeja o piloto, que iniciou sua carreira divulgando e apoiando duas entidades: a Associação Cruz Verde, que cuida de pacientes com paralisia cerebral grave, e Direção para a Vida, que propaga boas atitudes para pedestres, motociclistas e motoristas no trânsito das ruas e estradas.



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: