Especial: A segurança no Kart Feminino

Kart Amador |
26 de abril de 2017

Como as mulheres devem se preparar para a prática do Kart com segurança?

Preparamos um especial para as mulheres que praticam o Kart amador.

 

O Kart amador cresce a cada dia, e cada vez mais mulheres vêm adotando a prática.

Com diversos campeonatos, como o KVR Feminino e Corrida das Princesas, mais de 120 mulheres apenas no estado de São Paulo, correm atualmente de Kart em campeonatos.

Gabi Mesa com seu filho Lorenzo e Luciana Rossi que competem no KVR Feminino. (Foto: Bruno Mendonça)

 

Faça um Check in antes de entrar no Kart

 

CAPACETE

Capacete é um item muito pessoal. Geralmente ao pegar o capacete do Kartódromo, ele já pode até estar usado, ou até mesmo não ser do seu tamanho e ficar frouxo, ou solto na cabeça.

O que é um perigo em caso de acidente o capacete sair voando.

Geralmente as mulheres UTILIZAM TAMANHO 56 e no máximo TAMANHO 58.

Quando pedir o seu capacete, comprar, ou pegar alugado do Kartódromo, peça por estes números.

– Quero um capacete tamanho 56 (ou 58). Teste os dois.

Veja se possui alguma abertura para ventilar.

Na viseira, ou no capacete. Abra onde estiver, para que a viseira do capacete não fique embaçada.

 

TANQUE DE COMBUSTÍVEL

Ao entrar no Kart, veja se o tanque de combustível está cheio, e a tampa está bem fechada. Caso esteja um pouco aberta, poderá voar combustível nas primeiras curvas que você fizer, causando queimaduras.

 

PNEUS

Veja se os seus pneus estão cheios. Aperte os 4 pneus sem as luvas, em seguida uma dica, pise em cima dos pneus, como uma bola. Se um deles estiver muito murcho, peça para o fiscal encher um pouco, ou trocar de kart em caso de furo.

No KVR Kart Feminino a troca será possível, mas veja no regulamento de outros campeonatos, pois em alguns é proibido calibrar os pneus.

 

CABELOS / BALACLAVA / AMARRADOR  

O que aconteceu em Anapolis (GO) no mês passado, infelizmente é mais comum do que se imagina. Alguns kartódromos simplesmente abafam os casos, pagando fortunas para a vítima e as famílias.

Desde que surgiu o Kart Indoor no Brasil, estima-se que 6 mulheres por ano, em média, sofrem este tipo de acidente no Brasil, nos 78 kartódromos cadastrados.

Na última corrida do Ayrton Senna Racing Day, fez parte da nossa equipe uma cirurgiã de faces. Ela já atendeu por 3x, nos 7 anos de carreira, 3 meninas por escapelamento.

O escapelamento ocorre quando os cabelos se prendem aos pneus ou ao motor, puxando o couro cabeludo e a pele junto.

Todo cuidado tem de ser tomado. Alguns kartódromos aplicam inclusive STOP and GO, para que a piloto prenda o seu cabelo e retorne a pista.

No nosso campeonato, o KVR Feminino, a segurança e diversão de todos vem em primeiro lugar, sempre.

 

NOVA RECOMENDAÇÃO DA FIA EM MOTORSPORT

A nova recomendação é:

– Amarrar o cabelo em dois pontos (2 bons elásticos, novos)

– Usar 2 balaclavas apertadas ou balaclava-camiseta

 

BANCO DO KART

Peça para o fiscal te ajudar a mudar a posição do banco no kart, caso você não esteja confortável, ou seus pés estejam longe dos pedais.

 

LASTROS

Se você pesa 56 kg, e o lastro do campeonato é 75 Kg, você deve utilizar 4 manilhas de 5 KG no Kart. Ou seja, o seu lastro é de 20 Kg.

Portanto, é um item importante no seu Check in.

Caso você não esteja com lastro de forma correta, você será desclassificada da etapa. Eu peço para que os kartódromos façam esse trabalho de colocar os lastros para vocês. Mas as vezes eles esquecem. Isso está não apenas no nosso regulamento, mas de todos os campeonatos de Kart.

É obrigação do piloto(a) checar os lastros antes de entrar no Kart.

Após a prova é obrigação do kartódromo e da direção de cada campeonato.

 

SAPATILHAS

Em muitos esportes, o calçado é essencial. No Handebol a sola é feita para não derrapar. A sola de alguns é feita da borracha de pneus, com frisos. Pois bem, no Kart a mesma coisa. Não é recomendável correr de Kart com Tenis comuns, papetes etc.

As melhores sapatilhas para Kart do mercado são da Sparco, Puma, Adidas, Alpinestars, OMP, Everlast, Lico entre outras. A variação de valores vai de R$ 240,00 a R$ 700,00 no mercado.

As sapatilhas possuem um velcro para você amarrar o cadarço e guardar. São feitas de tecidos, cordura ou couro e o solado é feito para não escorregar nos pedais ajudando no seu desempenho. Algumas sapatilhas inclusive são anti-chamas.

 

PROTETOR DE COSTELAS

Protetor de costelas é outro item super importante no Kart profissional e Kart amador. Para seu conforto antes e após as competições não sentir dores na região das costas e lombar. Em caso de acidentes fortes também, sair dos acidentes sem pequenas e grandes lesões.

Melhores protetores de costelas do mercado são: Sparco, Targa, Lico, OMP. O protetor de costelas é importante também para as motos.

Os melhores e mais leves são feitos de fibra de carbono, porém o preço é salgado

 

PROTETOR DE PESCOÇO

O Protetor de pescoço é importante para deixar seu pescoço e coluna sempre eretos. Em caso de batida, evitando o “chicote”, movimento rápido do pescoço e cabeça para frente e para trás em milésimos de segundo. A nossa parceira do campeonato, a RACE CAPAS, vende protetor de pescoço. É um item barato e essencial. Se trata de uma peça de borracha e espuma reforçada, que garante um mínimo de conforto e o máximo de segurança. Em caso de impactos na cabeça, ou desaceleração súbita, impede que o pescoço vire para trás de maneiras bruscas, o que em casos extremos pode causar lesões e um tremendo torcicolo.

Recomendável a todos os pilotos e karts de aluguel adotar essa proteção. Os kartódromos não oferecem este tipo de equipamento.

 

LUVAS

Essa talvez seja a parte menos bem atendida da maioria dos karts de aluguel. As luvas fornecidas são normalmente de algodão com uma superfície emborrachada nas palmas. Isso garante aderência no volante e proteção mínima contra bolhas. Mas fica longe do ideal para evitar lesões pela constante fricção com a direção nas curvas. Para quem frequenta de maneira seguida os kartódromos, é bom comprar luvas de competição, vendidas entre R$ 60,00 e R$ 300,00. Algumas boas marcas são a Corsa, Lico, OMP, Alpinestars, Sparco, Adidas, Go Racer e Hinkel. As luvas oferecem o máximo de precisão na pegada do volante e impedindo as bolhas de maneira bem mais eficiente com seu acolchoamento.

 

HANS

Após a morte do piloto Dale Earnhardt na Nascar em 2001, o mundo do automobilismo se voltou para a criação de um equipamento de segurança que protegesse cervical, pescoço e coluna.

Feito de fibra de carbono, o dispositivo HANS tem a forma de um U, mas com a parte de trás da nuca e os dois braços deitados ao longo da parte superior do peito sobre os músculos peitorais. O dispositivo, em geral é suportado pelos ombros. Ele só está ligado ao capacete, e não para os cintos ou banco do Kart ou Formula, e sim ao corpo do piloto. O capacete está ligado ao dispositivo com a ajuda de duas âncoras de cada lado, bem como o dispositivo Hutchens, mas colocado de novo ligeiramente. Portanto, o dispositivo HANS é preso com o corpo do piloto e não o assento.

A finalidade do dispositivo HANS é manter a cabeça livre de solavancos para frente e para trás em um acidente, da restrição do movimento, sem rotação de pescoço. Em outras palavras, normalmente, permite ao usuário mover a cabeça, mas com restrição.

O dispositivo HANS mantém a posição relativa da cabeça para o corpo, para além da transferência de energia, do tronco, dos ombros, e o assento como a cabeça é desacelerado.

 

Por Bruno Mendonça, de São Paulo



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: