Enrico Martins mantém 100% de aproveitamento na Micro Max e fica com mão na taça do Torneio de Verão

Kart |
14 de março de 2016

Pela Cadete, piloto continua a disputa acirrada com rivais, que nessa etapa ganhou mais uma concorrente pelo título

 

 

Torcendo para cair uma chuva no Kartódromo Internacional Granja Viana, Enrico Martins foi recebido com um céu encoberto na manhã do último sábado, 12. No qualify, assim como na etapa inaugural da Copa São Paulo KGV, Enrico foi o pole position com o tempo de 00:48.006.

Para a 1ª prova o sol já aparecia, minando qualquer esperança do piloto de 9 anos por chuva. A preferência de Enrico em correr em pista molhada é justificada pelo tempo que conseguiu durante a semana. Com os treinos para a 2ª etapa acontecendo em dias muito úmidos, com direito até a tempestade em Cotia, Enrico se destacou muito, com marcas que o separavam a quase 5 segundos dos demais.

Mesmo com o tempo firme, Martins não teve trabalho para vencer as duas baterias da categoria Rotax Micro Max. De ponta a ponta, o dono do kart #117 abria vantagem a cada volta, deixando o segundo colocado Vinicius Tessaro disputando posição com Antonela Bassani na primeira prova.

Na segunda, a facilidade de liderar e se distanciar do pelotão foi repetida. Chegada a 7ª volta, Enrico sobrava tanto que chegou a ultrapassar um retardatário. Agora Enrico é mais líder do que nunca da Micro Max, com 4 vitórias em 4 corridas. Mesmo com a tranquilidade que liquidou todas as provas da classe Micro Max até aqui Martins afirmou que não esperava vida fácil: “Esperava vencer, mas não do jeito que ganhei. Achei que iria ser mais lá no grupo, passar no final e ganhar assim, porque são todos pilotos muito bons”.

Enquanto se concentrava para o qualify da próxima categoria, a Cadete, Enrico apontou quem iria te dar trabalho nas próximas provas: “Tem dois pilotos aí: o Braga e o Gómez. No campeonato estão bem pouco a frente de mim na classificação, então a estratégia é acelerar para ganhar essas corridas também”, disse Martins.

E foram justamente os concorrentes citados por Enrico que saíram na frente na tomada de tempo: Pedro Braga foi o pole, seguido por Gabriel Gomez. Enrico Martins saiu na terceira posição.

Dada a largada, os três andavam juntos, deixando o restante do pelotão para trás. Com o passar do tempo, Enrico deu uma certa distância de Braga e Gomez esperando um toque entre eles e assim herdar suas posições. Porém, o que Enrico não esperava era que Antonela Bassani passaria a incomodá-lo a partir da metade da prova.

Chegando ao final da corrida, Enrico consegue se desvencilhar de Antonela e partir para o ataque. Faz uma bela ultrapassagem para cima de  na saída do miolo, mas em seguida foi tocado por Gomez. Assim, Enrico voltava a sua posição original.

Na última volta, o público vê Braga, Gómez, Martins e Bassani correndo juntos e em determinados trechos ficando lado a lado. O ponteiro, ou melhor, ponteira da prova só foi reconhecido na curva zero da pista.

“O Gomez tinha me tocado antes. Quando chegou na saída da curva zero ele e a Antonela estavam em primeiro. Eu estava bem atrás dela, acelerei e acabei ajudando ela que pelo impulso do meu kart levou ela bem para frente e aí ela venceu”, revela Enrico, que teve participação fundamental na vitória milimétrica de Antonela Bassani.

Os 4 chegam juntos para a bandeirada final. Não é exagero dizer que o que definiu a vitória de Antonela foi o bico do seu kart. Por conta do toque em Enrico, Gabriel Gomez recebeu uma punição de 20 segundos, terminando em 8º.

Quem assistiu o final emocionante da 1ª bateria dos Cadetes sentia que haviam testemunhado a melhor corrida da etapa, com uma disputa envolvendo 4 concorrentes a vitória.

Com sol muito forte, os Cadetes voltam para a última bateria. Por ter optado pela troca do motor, Enrico largou em 6º no grid para a segunda bateria. Mas mesmo saindo mais atrás, o piloto do kart #117 conseguiu recuperar posições logo nas primeiras voltas e já estava novamente disputando a ponta com Braga e Gomez.

Enrico conseguiu se manter na briga até metade da prova, quando viu novamente Antonela pelo retrovisor. Claramente o rendimento do kart de Enrico estava baixando, mas o piloto conseguiu tirar o que podia do equipamento para pontuar no campeonato, chegando na 4ª colocação. Antonela foi novamente a campeã, ultrapassando Pedro Braga e Gabriel Gomez na penúltima volta, que ficaram com a 2ª e 3ª posição, respectivamente.

“Se chovesse eu poderia ter ido melhor”, garante Enrico Martins. “Também peguei um motor ruim. Os motores sorteados são muito irregulares, tem ótimos, outros médios e outros péssimos, que foi o que eu peguei. Troquei de motor pensando que viria um melhor e veio um bem pior. Agora é pensar nas próximas etapas, ter sorte com sorteio do motor e tentar ganhar”, completa Enrico.

A próxima etapa da Copa São Paulo de Kart Granja Viana que também marca a última rodada do Torneio de Verão acontecerá no dia 09 de abril, dessa vez no kartódromo internacional de Interlagos.

 



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: