Enrico Martins conquista seu 1º título na Cadete e quebra o recorde da categoria no traçado 1-A do KGV

Kart |
29 de fevereiro de 2016

Piloto liderou prova e brigou de igual para igual com competidores mais experientes, consagrando-se Vice-Campeão da 21ª edição do Super Kart Brasil

 

No último sábado, 27/02, a Copa São Paulo de Kart KGV teve sua rodada inaugural e abrigou também a 21ª edição do Super Kart Brasil, no kartódromo que leva o nome da competição, Granja Viana, localizado em Cotia, região metropolitana de São Paulo.

Dentre as categorias que competiram no final de semana, a Cadete, (grid composto por pilotos de até 11 anos) foi uma das mais disputadas da edição. E a tomada de tempo já dava indícios disso.

Depois de três voltas para aquecer os motores e pegar os atalhos da pista, os pilotos começaram a alcançar bons tempos. A partir daí, um tempo era batido por outro competidor a cada volta.

A pole position foi decidida nos detalhes. O dono do melhor tempo foi Daniel Murakami. Os números retratam bem como foi apertado esse qualify: a pole foi conquistado com 00:54.666. O segundo colocado Enrico Martins alcançou 00:54.694.

Assim, a promessa era de que provas disputadíssimas viriam por aí.

E não precisou de muito tempo para a premissa se confirmar. Na primeira curva Daniel já perdia a posição para Pedro Braga e Gabriel Gomez que o seguiam na fila de dentro do grid. Enrico escolheu o caminho de fora e com isto não se prejudicou, saindo logo atrás de Pedro e Gabriel na segunda curva do circuito.

Mas mesmo correndo pela primeira vez entre os cadetes, Enrico demonstrou ótima adaptação. O piloto do kart #117 manteve o ritmo dos líderes e assistiu de camarote a disputa dos dois rivais à sua frente, na expectativa de um toque entre os dois pilotos e então poder tomar a dianteira. “Eu pensei que eu poderia ganhar. Eu achei que o Pedro e o Gabriel iriam se pegar e rodar e eu ia passar”, disse Enrico.

Respeitando-se durante toda a prova, Gabriel e Pedro começam a trocar de posição conforme a prova se aproxima do final. Martins aproveita o descuido de Gabriel e conseguiu assumir a vice-colocação depois de muita paciência. Contudo, na penúltima volta Pedro começa a fechar a porta e Enrico, planejando uma ultrapassagem na saída da curva, acaba abrindo a porta ingenuamente para Gomez, que aproveitou a oportunidade e retomou a posição.

Na última volta, eles apostam todas as fichas, levando o kart a potência máxima e levantando o público presente. Na última curva, imaginando que Pedro continuaria a fechar, o kart #78 se preparou e deu o bote. Astuto, Gabriel Gomez venceu a prova, seguido por Pedro Braga e Enrico Martins em 3º, com intervalos mínimos de diferença entre um e outro.

Foi uma grande prova e a expectativa para uma segunda bateria ainda mais disputada era alta.

Com as posições de chegada da corrida anterior mantidas na largada, Gomes largou na frente com Enrico assumindo a 2ª posição ao largar grudado em seu pára-choques, sem deixar espaço para Pedro. Na terceira curva do circuito Pedro chegou a ultrapassar Enrico, mas o troco veio logo na próxima curva.

As atenções ficaram para o piloto que vinha em 2º: com vontade de conquistar a vitória como aconteceu mais cedo pela categoria Rotax Micro-Max, Enrico Martins foi à caça de Gabriel que com a briga havia se distanciado um pouco. De volta à terceira curva do circuito Enrico tomou a posição de Gomez e Pedro aproveitou a oportunidade para vir junto.

Como pelo regulamento do SKB esta prova decidiria o campeão da 21ª edição, tanto Enrico quanto Pedro sabiam que precisavam se distanciar do pelotão para poderem brigar entre eles pelo título, e assim o fizeram. Sem brigas, a terceira volta já ditava o ritmo da corrida daí para frente, Enrico e Pedro viram exatamente 00:54.799 segundos, os dois, e as 10 voltas que seguiram não foram muito diferente.

“Eu estava bem. Fiquei liderando na frente do Braga e do Gomez, que estavam grudados em mim e fiquei a maioria das voltas, uns 90% da corrida em 1º” relembra Enrico.

Chegando às últimas voltas, seria natural uma investida mais forte de Braga e assim ocorreu, sem sucesso até a metade da última volta.

“Na última volta, quase na última curva, eu esqueci de fechar!”, lamenta Enrico. “Eu estava fechando todas, mas nessa o Braga botou por dentro, quase eu dei o “X”, mas não deu”, lamentou.

No fim, Pedro Braga recebeu a bandeirada em 1º e Enrico Martins em 2º, um vice-campeonato com gostinho de vitória para o dono do kart #117, começando na Cadete e reconhecendo o mérito e a experiência de Pedro que já faz seu quarto ano na categoria: “Eu aprendi muito com o Pedro hoje”.

Com motores mais potentes do que os usados nas edições anteriores, era esperada a quebra do recorde da categoria. Enrico, mesmo de cara para o vento, conseguiu garantir os créditos pelo novo recorde do traçado para a categoria Cadete, agora de 00:54.616. Façanha que já refletiu na confiança do piloto para as próximas etapas: “Eu acho que esse ano eu vou ser campeão, sim!”

O resultado das duas provas também garantiu para o Enrico o 3º lugar no pódio da categoria Cadete pela disputada da Copa SP de Kart Granja Viana. Com Pedro novamente em 1º e Gabriel em 2º.

Enrico volta às pistas nesta categoria já no próximo final de semana, dia 5, mas desta vez pela Copa SP Light no Kartódromo de Aldeia da Serra.

Foto: Jackson de Souza

 

 



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: