Corrida do Milhão: prova é como um título e deixa vencedor para sempre na história; relembre as etapas passadas

Turismo |
15 de agosto de 2015

Não é apenas o valor da premiação que impressiona, a corrida tem um histórico de resultados imprevisíveis; confira

Prévia

Chegamos à metade da Stock Car. Agora, cada etapa ganha ainda mais importância e emoção. Pilotos disputando ponto a ponto para subir na classificação da principal competição nacional. É nessa atmosfera que a Stock Car recebe neste domingo (16) a prova mais esperada do calendário do automobilismo nacional: A Corrida do Milhão.

Será no Autódromo Internacional de Goiânia a entrega da maior premiação do esporte nacional em uma única corrida (R$ 1 milhão ao vencedor). Se a missão de ganhar tanto em apenas uma prova não é fácil, pelo menos em 2015 este desafio será mais rápido. O caminho para a vitória neste ano terá 45 minutos mais uma volta – cinco a menos do que em 2014. Para efeitos de comparação, a primeira edição da prova de prêmio milionário, disputada em 2008 teve 1h15 de duração.

“Como houve um aumento significativo da duração em todas as corridas do calendário, a Corrida do Milhão acabou ficando mais curta em relação à prova 1 da rodada dupla, por exemplo. Em termos de estratégia, muda bastante coisa, seja nos 5 minutos a menos que uma etapa normal deste ano, ou mais ainda se compararmos com a corrida que venci em 2008, que era 20 minutos maior”, diz Valdeno Brito, primeiro vencedor da prova.

O maior vencedor da Corrida do Milhão é Thiago Camilo. Faturou a prova em 2011 e 2012, mas não vem bem na edição desde ano. É apenas o nono na classificação geral de 2015 com 67 pontos. Seu melhor resultado até aqui foi o terceiro lugar na etapa de Curitiba. Por pouco Camilo fica de fora desta etapa. Depois de se envolver em um acidente na etapa passada, o piloto se recuperou e está confirmado.

Depois de ser punido e vetado para correr a etapa passada, Cacá Bueno volta às pistas neste fim de semana. Guiando o carro #0 busca recuperar o primeiro lugar na classificação e de quebra embolsar 1 milhão.

Assim, o grid estará completo com os 33 carros neste domingo.

Histórico

 

Em sua sétima edição, é difícil prever um favorito, mesmo que alguns pilotos estejam se sobressaindo ao longo de toda a competição. O atual líder Marcos Gomes é o único a subir no pódio em todas as etapas de 2015. Embalado com vitórias nas duas etapas passadas, soma hoje 140 pontos, mas pondera: “Na Stock não existe favoritismo, ainda mais na Corrida do Milhão”, diz Gomes, que já ficou perto da conquista do prêmio em 2 edições.

Apesar das boas performances na temporada, não deve haver mesmo tanta empolgação assim para o líder do campeonato. Nas seis edições passadas, quase nenhum líder da Stock Car na ocasião conseguiu vencer a corrida milionária. Apenas Thiago Camilo alcançou o feito inédito em 2011.

Além disso, o vencedor da Corrida do Milhão dificilmente se torna o campeão da temporada. Só Rubens Barrichello conseguiu.

“A Stock Car é uma categoria onde todos competem com o mesmo carro e o equilíbrio é a grande característica do campeonato. Basta ver que muitas vezes temos às vezes até 25 a 30 pilotos no mesmo segundo. É bem comum ver os cinco primeiros classificados no mesmo décimo de segundo. Então não vejo nenhum favoritismo, ainda mais na Corrida do Milhão, onde todo mundo tem aquele esforço extra por ser uma corrida especial, não apenas pelo prêmio, mas pelo grande destaque que ela dá ao vencedor para toda carreira”, diz Marcos Gomes.

Mas se o histórico contar para faturar essa corrida tão especial, a equipe Shell Racing tem motivos para ficar confiante. Ela é a única da Stock Car a contar com uma dupla de vencedores da Corrida do Milhão. Valdeno Brito na primeira edição em 2008 e, na quinta edição em 2013, Ricardo Zonta venceu.

“Somos o primeiro time a contar com dois vencedores desta prova especial e com certeza isso aumenta a expectativa por um bom resultado. Tivemos boa performance nos treinos nas etapas anteriores e na corrida de Santa Cruz do Sul, por isso chegamos otimistas a Goiânia”, conta Rodolpho Mattheis, chefe da equipe Shell Racing.

“A Corrida do Milhão tem uma adrenalina diferente. O público fica muito contagiado e isso passa também para nós que estamos guiando ali a 250 km/h. A expectativa de quem vai levar este prêmio, que é um dos maiores do esporte brasileiro, sempre é muito grande”, afirma Zonta.

Um fator comum aos dois pilotos da Shell Racing é que suas primeiras vitórias na categoria vieram justamente na conquista da Corrida do Milhão.

“Lembro que a repercussão da vitória foi imensa, ainda mais porque era um milhão de dólares. Aquela vitória foi minha primeira na Stock Car e um momento inesquecível em minha carreira. Com certeza esta corrida especial ajuda a tornar a categoria ainda mais popular e o fato de termos uma disputa em uma pista como Goiânia, que é bastante seletiva, deixa todo mundo ainda mais ansioso pela prova”, relembra Valdeno.

O treino classificatório da sétima edição da Corrida do Milhão acontece no sábado às 12h10 (ao vivo no Sportv) e a prova será domingo às 10h40 da manhã, com transmissão da TV Globo.

Confira a programação para a Corrida do Milhão:
Sexta-feira, 14 de agosto
14h30 – 14h40 Shake Down – 1º Grupo (Stock Car)
14h45 – 14h55 Shake Down – 2 ºGrupo (Stock Car)
15h05 – 15h45 1º Treino / 1º Grupo (Stock Car)
15h50 – 16h30 1º Treino / 2º Grupo (Stock Car)

Sábado, 15 de agosto
08h00 – 09h00 2º Treino / 1º Grupo (Stock Car)
09h20 – 10h20 2º Treino / 2ª Grupo (Stock Car)
12h10 – 13h10 Classificação (Stock Car)

9h15 – 9h55 – Visitação
10h40 – Corrida do Milhão (Stock Car)

 

Texto: ClickSpeed
Fotos: Fernanda Freixosa/Vicar



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: