Conheça todos os pilotos que representarão a Let´s Race Productions nas 500 Milhas de Kart KGV

Kart |
15 de dezembro de 2015

Eles se juntarão a Everton Carajeleascow, Kleber Barcellos e Bruno Borges na composição da equipe

 

 

Na última sexta-feira, 11/12, foi dada a largada para os pilotos aspirantes a uma das vagas que os levariam a competir nas 500 Milhas de Kart KGV.

Depois da primeira prova realizada no Kartódromo Granja Viana, a Seletiva de Interlagos levou para o kartódromo da região sul de São Paulo as suas últimas duas corridas. A etapa de sexta, definiria os outros três pilotos que defenderiam as cores da equipe Let´s Race Productions, que no time já contava com os pilotos Everton Carajeleascow, Kleber Barcellos e Bruno Borges, vencedores da Seletiva da Granja Viana. Para saber como foi a trajetória dos três pilotos que os levaram as 500 Milhas, clique aqui.

Como era de se esperar, a briga tanto na tabela de classificação quanto dentro da pista estava forte. Mas quem se deu melhor e venceu a disputa foram: Fabio Nakiri, Ítalo Silveira e Weldes Campos. Confira a trajetória de cada um até chegar às 500 Milhas:

 

Fabio Nakiri

1ª etapa: 3º lugar.

A prova no kartódromo Granja Viana foi em pista molhada. Mesmo com um kart com um motor ruim, Nakiri superou a deficiência técnica do equipamento e conseguiu arrancar um P3.

2ª etapa: 3º lugar.

Em Interlagos, os ingredientes foram os mesmos e o resultado também. Chuva, pista molhada e dessa vez um kart com condições um pouco melhores. 3º lugar e tranquilidade para a última etapa, devido aos bons resultados até então. Bastava manter a performance que dificilmente o tirariam a vaga.

3ª etapa: 4º lugar.

Uma etapa com sustos. Largou apenas em 13º por conta da troca de karts no qualify. Na corrida conseguiu subir para 6º. Com um jogo de equipe e punição para 2 pilotos a sua frente na classificação, Nakiri subiu para 4º, justamente a posição que precisava para assegurar a vaga sem precisar depender de resultados de outros pilotos.

“Entrei na última hora na Seletiva das 500 Milhas, convencido pelo Bruno Varella. Fui na primeira etapa sem saber se participaria ou não”, conta Fabio. O piloto pode dizer que mais do que o apoio do amigo Varella, teve como aliada nessa caminhada a chuva. Mostrando ter muito entrosamento com o tempo úmido, garantiu seus bons resultados que o colocaram no topo.

 

Ítalo Silveira

 

1ª etapa: 5º lugar.

Largando em 4º lugar, Ítalo estava em um bom dia e no decorrer da prova assumiu a liderança. Quando começou a abrir vantagem para o vice líder, Silveira viveu um mal momento quando bateu em um retardatário no ponto cego da pista e perdeu cerca de 15 segundos preciosos. Foi ultrapassado pelo pelotão que vinha atrás e acabo terminando em 5º lugar.

2ª etapa: 1º lugar.

Embaixo de chuva, a segunda etapa para Ítalo foi dos sonhos. Foi o pole position, fez a volta mais rápida e venceu a corrida. Todos esses fatores são importantes para o campeonato pois contam pontos preciosos que lá na frente fizeram a diferença e o destacaram dos demais para ficar com a vaga.

3ª etapa: 2º lugar.

Sem a necessidade de conseguir muitos pontos para a última etapa, Ítalo foi a Interlagos sem pressão. Mas não significa que o piloto não estava com sede de mais vitórias.  Novamente o roteiro foi o mesmo. Na verdade, quase o mesmo. Ítalo fez a pole position, foi o dono da melhor volta só não saiu com a vitória. O piloto preferiu ajudar no jogo de equipe, correu junto com Weldes Campos que precisava muito da vitória para se classificar, e assim Silveira terminou em 2º e Campos em 1º.

“Eu me inscrevi nos dois campeonatos, no da Granja e no de Interlagos. O Kleber [Barcellos] me falou uma coisa que faz todo sentido: sorte de campeonato. Normalmente uma turma corre os mesmos campeonatos e tem campeonato que o cara está indo muito mal, anda lá atrás e outros que ele corre lá na frente contra os mesmos amigos”, explicou Silveira a teoria para ter ido mal na Seletiva da Granja e tão bem em Interlagos.

Sobre sua ótima performance na pista de São Paulo, o piloto finaliza: “Foi o campeonato que eu tive realmente muita sorte. Eu peguei só karts bons, todos muito competitivos e deu tudo certo. Vamos estar juntos com a equipe que está bem forte por sinal nas 500 Milhas”.

 

 

Weldes Campos

1ª etapa: 4º lugar.

Piloto de Minas Gerais representou o kartódromo de Betim tanto nas Seletivas da Granja quanto na de Interlagos ao lado de Ítalo Silveira. Com um bom kart na primeira etapa, Campos fez ficou no 4º lugar, a frente de seu companheiro de equipe Ítalo e atrás de Nakiri.

2ª etapa: 10º lugar.

Se a chuva ajudou Nakiri, o mesmo não pode se dizer para Campos. O piloto não se deu bem com a pista molhada e acabou chegando apenas em um 10º lugar.

3ª etapa: 1º lugar.

Com uma campanha de um 4º lugar e depois a 10ª posição, Weldes precisava de um 3º lugar para garantir a vaga. Largando em 2º e com o colega de equipe em 1º as coisas ficaram ainda mais tranquilas quando Campos assumiu a ponta e saiu como o grande vencedor da última etapa.

“Estou realizando um sonho, pois apesar de sempre gostar de corridas tenho apenas 7 meses de kart. Fico muito grato de ter a chance de andar com pilotos do Brasil e do mundo nas 500 que sem dúvida é o principal evento do kartismo brasileiro de final de ano”, declarou Weldes Campos.

O piloto Kleber Barcellos, também inscrito nas duas Seletivas, ficou entre os 3 primeiros na competição de Interlagos, mas como já havia garantido vaga pela Granja Viana, foi aberta uma nova vaga. Os dois pilotos que terminaram em 4º lugar Weldes e Deivid disputaram um desafio. Weldes levou a melhor e ficou com a última vaga do time.



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: