Campanha Doe Educação, do Instituto Ayrton Senna, ganha nova divulgação na Stock Car

Outros |
23 de maio de 2016

Assim como no mês passado no Velopark, pilotos da Stock Car e do Brasileiro de Turismo divulgaram campanha em uma iniciativa que pretende engajar os brasileiros na causa da educação pública de qualidade (Foto: Fernanda Freixosa)

As duas etapas da Stock Car disputadas em abril (Velopark) e maio (Goiânia) marcaram um mês de ampla divulgação no meio automobilístico de uma campanha especial: “Doe Educação – Acelere com o Instituto Ayrton Senna”.

A iniciativa traz histórias reais de estudantes que foram beneficiados pela organização e ressalta que “Toda criança merece a chance de ser vencedora”. A campanha conta também com um selo que demonstra o ato de “levantar a bandeira”, um gesto histórico de Ayrton Senna que aconteceu pela primeira vez há 30 anos, em 1986, após ganhar uma prova. O gesto ficou eternizado como símbolo de vitória e superação, e se repetiu muitas vezes.

Na Stock Car, o atual campeão da categoria, Marcos Gomes, foi um dos que levantou a bandeira da campanha “Doe Educação”, bem como seu companheiro da equipe Cimed Racing, Felipe Fraga – o mais jovem vencedor da categoria. Gomes venceu a etapa goiana e assumiu a liderança do campeonato, logo à frente de Fraga, o segundo colocado.

“Fico honrado em divulgar novamente a campanha Doe Educação e assim contribuir para levantar a bandeira da educação de qualidade. Tive a oportunidade de visitar o Instituto Ayrton Senna e pude conhecer de perto o importante trabalho para que alunos da rede pública tenham a oportunidade de vencer e se realizar como cidadãos, construindo assim um futuro melhor”, diz Marcos Gomes, um dos entrevistados do novo canal Senna TV, lançado neste mês pelo Instituto Ayrton Senna.

Os pilotos da categoria de acesso da Stock Car, Brasileiro de Turismo, também correram com adesivos em seus carros e levantaram a bandeira no pódio promovendo a ação do Instituto, que atua há mais de 20 anos para que crianças e jovens da rede pública possam desenvolver plenamente seus potenciais, por meio do ensino de qualidade.

Assim como o jovem piloto Lukas Moraes, vencedor da etapa do Velopark com a RR Racing Team, em Goiânia foi a vez de Pietro Rimbano, da Cimed Racing, levantar a bandeira Doe Educação no pódio após conquistar o segundo lugar, seu melhor resultado em apenas três etapas na categoria.

“Foi um final de semana histórico para mim e é uma honra poder marcá-lo com uma homenagem ao ídolo de todos nós, brasileiros, e também divulgar esta importante campanha do Instituto Ayrton Senna”, diz Pietro.

Cada doador recebe um presente de boas-vindas com a mensagem “Sou + Educação, eu apoio o Instituto Ayrton Senna”. Com apenas R$ 10 por mês, é possível contribuir com a alfabetização de uma criança ao longo de um ano, e a pessoa recebe um adesivo para demonstrar seu apoio; com R$ 30, contribui com a alfabetização de 3 crianças e a pessoa recebe um chaveiro; e, com R$ 50, o doador recebe uma camiseta e contribui mensalmente para que 5 crianças sejam alfabetizadas.

Também é possível ajudar a divulgar a campanha por meio das redes sociais, seja com publicações ou com a troca de imagem no Facebook e Twitter. A hashtag é #DoeEducação. O site da campanha é www.InstitutoAyrtonSenna.org.br/doe. Outra possibilidade é doar pelo telefone, ligando para 0800 777 5222, ou SMS, enviando a palavra Doe para 28127.

“A educação é uma causa essencial para acelerarmos o desenvolvimento do Brasil e temos a certeza de que mais uma vez a sociedade está ao nosso lado. A campanha mostra de forma clara e objetiva a transformação que o ensino de qualidade faz na vida das pessoas. Por isso, quem é socialmente responsável e quer um País melhor e mais justo certamente não vai deixar de se engajar”, afirma Marco Crespo, diretor de Negócios do Instituto Ayrton Senna.

A campanha foi idealizada pela agência Repense Comunicação e vai até 15 de Junho. A ação anterior “Escreva Comigo”, promovida pelo Instituto Ayrton Senna no último trimestre de 2015, gerou resultados para beneficiar cerca de 1.000 alunos da rede pública de ensino, ao longo de um ano.



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: