Brasileiros no Rotax Max Challenge Grand Finals 2016: Conheça o pioneiro Enrico Martins

Kart |
7 de outubro de 2016

Piloto é o brasileiro mais jovem a conquistar uma vaga para o Mundial e estreará em uma categoria inédita da competição (Foto: Jackson de Souza)

 

 

Ele é o integrante mais jovem da delegação brasileira. Mesmo sendo o caçula, com apenas 9 anos, Enrico Martins vem atingindo conquistas expressivas desde 2015, quando iniciou sua trajetória profissional no kart.

O título mais comemorado até aqui da curta, porém, promissora carreira de Martins foi a primeira colocação no Festival Brasileiro de Rotax, competição essa que alçou Enrico como o primeiro e mais jovem piloto brasileiro da história a ser enviado para o Mundial da Rotax, já que esse é o primeiro ano que os organizadores incluíram a categoria 125 Micro Max na programação.

Os brasileiros podem esperar uma boa atuação do dono do kart #117. No início da temporada 2016, Enrico dominou com muita tranquilidade as provas exatamente da classe Micro Max pela Copa São Paulo. No Torneio de Verão, por exemplo, Martins venceu 5 das 6 provas possíveis. A única que não venceu foi por conta de um acidente.

Sendo assim, nosso mais jovem piloto pode sim continuar a fazer história, só que agora, na Itália.

 

Ficha Técnica do Piloto – Enrico Martins

 

 

Nome: Enrico Maragna Martins

Nascimento: 1º de Janeiro de 2007

Local: São Paulo

Categoria: 125 Micro Max

Equipe: E2 Competições

Meio de acesso ao Mundial Rotax: Campeão da Copa Rotax 2016 na categoria Micro Max

Principais conquistas:

  • 2016
    • Campeão Brasileiro de Kart Rotax MicroMax
    • Campeão do Torneio de Verão da Copa SP de Kart Rotax MicroMax
    • Vice-Campeão do Torneio de Verão da Copa SP de Kart Cadete
    • Vice-Campeão do 21º Super Kart Brasil de Cadete
  • 2015
    • Campeão – Open do Brasileiro
    • Vice-Campeão – Sul-Brasileiro de Kart
    • Vice-Campeão – Campeonato Brasileiro
    • Vice-Campeão – Copa SP de Kart Granja Viana
    • 3º Colocado – Copa Brasil de Kart
    • 3º Colocado – Copa de Kart das Federações

 

 

ClickSpeed: Como tem se preparado para o Mundial? Conseguiu conhecer a pista antes da estréia? O que achou?

Enrico Martins: Treino, muito treino. Tivemos que mudar a configuração do motor da Rotax Micro Max de volta para o que se usa no resto do mundo e treinar. Desde Abril estamos correndo no Brasil com uma variação imposta pela organização, o que deixou a categoria mais lenta e mais fácil. Para os mecânicos e pilotos mais novos faz muita diferença, pois a configuração original da Rotax deixa o equipamento mais agressivo e sensível, então precisávamos mesmo nos re-adaptar, tanto na tocada quanto no acerto.

Infelizmente não pudemos ir antes para treinar na pista, mas estamos usando os vídeos on-board de lá e é só colocar no monitor do simulador de casa e “fingir” que estou pilotando, não é tão divertido, mas dá para começar a decorar para onde vira. A pista parece bem legal, é grande e rápida.

ClickSpeed: Pela primeira a Micro Max disputará o Mundial e você é o único brasileiro na disputa. Já estudou alguns dos seus concorrentes ou prefere não conhecê-los?  Além disso, qual a sensação de ser o representante do país em um campeonato tão importante?

Enrico Martins: Pois é, pela primeira vez um brasileiro da minha idade vai participar de um campeonato Mundial de verdade, onde só entra quem conquistou mesmo a vaga. É uma responsabilidade e tanto, mas também uma motivação, além de ser o brasileiro mais jovem da história a conquistar uma vaga eu posso me tornar o campeão mundial mais jovem e me esforçarei ao máximo para conseguir trazer este título para o Brasil.

Já conheço alguns dos concorrentes sim, estive no Peru para o Sul-Americano de Rotax e acompanhei uma prova em Indianápoles nas últimas férias, não tem ninguém que me intimide não, o nível das competições aqui no Brasil é muito forte até na minha categoria que é a primeira. O meu coach (Alberto Cattucci) também conquistou uma vaga e estará lá, também está indo o meu mecânico (Edi Cunha), além da minha família, eles todos me ajudaram muito a chegar até aqui e sei que lá também vou ter todo o apoio que preciso para conquistar o título.

 

ClickSpeed: Vê como positivo ou negativo o regulamento colocar para todos os pilotos do Mundial o mesmo motor e chassis? A sua categoria usará o chassi Praga. Já correu com ele? Se sim, o que achou?

Enrico Martins: Não corri com Praga ainda, mas todos dizem que o kart é muito bom então estou tranquilo. Sempre tive uma facilidade muito grande de me adaptar rápido ao equipamento e aprendi também a trazer da pista o feedback que meu mecânico precisa para melhorar o kart e o motor. Isso não me preocupa, trabalhamos muito bem juntos e em poucas voltas sei que estaremos aproveitando o melhor que se pode conseguir do equipamento.

Todos com o mesmo motor e kart é uma benção, chegamos ao Peru com um kart e motor alugados de segunda mão, lideramos treinos e andamos na frente o tempo todo, não fosse um problema de saúde no dia da final e teríamos brigado pelo título. É difícil competir quando os outros têm vários chassis e motores para passar e escolher o melhor. Na Itália eles vão ter que pilotar mesmo…

 

 

 

O TORNEIO

 

 

O Rotax Max Challenge Grand Finals é um evento único que em uma só edição já chegou a reunir mais de 200 pilotos de cerca de 60 países. Ao redor do mundo, cerca de 15 mil corridas nacionais ou internacionais serviram de classificatórias para selecionar os melhores pilotos para se enfrentarem em Sarno, Itália a partir do dia 15 de outubro de 2016.

E historicamente a RMC prova que só os melhores chegam até lá. Um grande número de pilotos da Fórmula 1 já passaram pelo Mundial como o inglês Jenson Button e o finlandês Kimi Räikkönen. Este ano, o veterano da F1, Rubens Barrichello confirmou presença e vai brigar pelo título da forte categoria 125 MAX DD2.

Confira a lista completa dos pilotos componentes da delegação brasileira que irá ao Rotax Max Challenge Grand Finals 2016:

 

 

Micro Max

Enrico Martins

 

Mini Max

Rafael Câmara

 

Junior MAX

Christian Fliter

 

Max

João Cunha

João Rosate

 

DD2

Alberto Cattucci

Yuri Alves

 

DD2 Masters

Diego Lozov

Fernando Guzzi

Leonardo Nienkötter

Marcos Rubin

Michel Aboissa



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: