100 Milhas Piracicaba tem campeões inéditos

Turismo |
3 de agosto de 2015

Corrida aconteceu neste domingo no ECPA, com carros e gaiolas formando um único grid na tradicional prova caipira

Dois pilotos escreveram seus nomes na história das 100 Milhas Piracicaba ao se tornarem campeões pela primeira vez na tradicional prova disputada pela 26ª edição na cidade do interior paulista. Luis Augusto Alves, de Sumaré, entre os competidores de Marcas, e Athus Biruel, de Araraquara, a bordo de uma gaiola tubular venceram em suas respectivamente categorias a corrida disputada neste domingo (2), no autódromo do ECPA (Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo).

 

A prova que comemorou os 248 anos de Piracicaba teve um grid formado por carros e gaiolas, além de outras três corridas ao longo do final de semana. No sábado, foram disputadas duas provas de Stock Júnior e uma de Fórmula Vee. No domingo, a preliminar foi realizada pelos Clássicos de Competição e uma exposição de carros antigos abrilhantou ainda mais o evento, com relíquias do início do século passado e um desfile dessas máquinas pelo circuito.

 

Largando pontualmente às 15 horas, os competidores partiram para as 78 voltas pelo circuito de 2.100 metros após uma largada eletrizante, que levantou o público presente ao ECPA. Athus Biruel, que era o poleposition entre os protótipos tubulares aproveitou bem a vantagem e manteve a ponta, com as outras gaiolas em seu encalço. Mas, mantendo uma concentração de veterano, o piloto de apenas 18 anos, venceu de ponta a ponta.

 

“Não tenho palavras para dizer o que estou sentindo. Nunca havia corrido aqui e muito menos no asfalto, pois sempre competi na terra. É indescritível a sensação de conquistar as 100 Milhas Piracicaba, pois sempre me falaram dessa prova, de sua tradição, então vencer aqui tem um sabor especial”, disse emocionado.

 

Apesar da vitória, o final foi dramático, pois na antepenúltima volta, Odair Possa D´Água chegou ultrapassar Athus e assumir a ponta, mas o mais novo campeão recuperou a posição de forma agressiva. “Acho que ele se desconcentrou e assumi a ponta, mas ele tinha mais carro do que eu e veio para cima. Não pude evitar ele está de parabéns”, afirmou o vencedor da prova no ano passado.

 

Formando dupla com o filho Felipe em sua gaiola, Dito Giannetti terminou a prova na terceira colocação e, mais uma vez, terminou a prova emocionado. “Independente do resultado, me sinto muito gratificado quando veja esse grid cheio de pilotos e a arquibancada repleta de um público que vem para torcer. O clima festivo deixa o evento ainda mais rico e isso me faz feliz, pois não criei as 100 Milhas para mim, mas para celebrar o automobilismo que é praticado em Piracicaba há 76 anos”, afirmou.

 

Marcas

A festa caipira que começou nas gaiolas continuou entre os pilotos de Marcas, mas aqui a história foi bem diferente. O piloto de Sumaré, Luis Augusto, largou apenas no oitavo lugar do grid, mas veio galgando posições ao longo das 78 voltas. A poleposition era da dupla favorita, formada porMarcelo Camacho e Luis Piccolo, mas que pulou na frente após a bandeirada foi Cassiano Rodrigues, que fazia par com Netto Datti.

 

Perto da metade da prova, a disputa passou por algumas trocas de lideres, até a entrada do safity car, devido um derramamento de óleo na pista e que durou três voltas. Esse tempo foi o suficiente para mudar toda a história da prova, pois aconteceu logo depois da metade da corrida, quando os carros começaram a entrar nos boxes para a parada obrigatória de reabastecimento e troca de pilotos, para os que corriam em duplas.

 

Alexandre Nunes assume a ponta e segue firme na liderança, mas não segura a pressão de Luis Augusto, que impõe uma pilotagem segura e constante e passa o líder faltando oito voltas para o final para não mais perder.

 

“Há anos busco essa vitória e sempre vinha batendo na trave. Nos últimos dois anos, o carro quebrou no final, me tirando a chance de lutar pelo título. Este ano também vim desacreditado, pois não venho bem no paulista de Marcas e Pilotos, mas nunca perdi a esperança de ganhar as 100 Milhas, que é uma corrida muito difícil. Hoje é um dia especial na minha vida e na carreira”, falou o sumareense.

 

Para Cassiano Rodrigues, a neutralização da corrida pelo safety car comprometeu sua vitória. “Estávamos na metade da corrida e muitos carros ainda tinham que passar pelos boxes. Foi uma decisão equivocada da direção de prova e que interferiu no resultado final”, afirmou o piloto que terminou na segunda colocação com seu parceiro Netto Datti.

 

Resultados finais – Além das 100 Milhas, outras categorias marcaram presença no ECPA durante o fim de semana. Fórmula Vee, Clássicos de Competição e a Stock Jr. que disputou as duas baterias da terceira etapa do Campeonato Paulista da categoria.

 

Na Stock Jr., que ocorreu no sábado, a vitória foi de Rafael Seibel nas duas baterias, com Marcelo Casellato chegando em segundo nas duas provas. Até então líder do certame, Otto Baumgart não teve um bom desempenho e perdeu a liderança do campeonato. Confira o resultado final de cada categoria:

 

26ª edição – 100 Milhas Piracicaba

 

Tubular

1º Athus Biruel – Araraquara

2º Odair Possa D’Água – São Paulo

3º Dito Giannetti / Felipe Giannetti – Piracicaba

4º Vinicius Henrique/Leandro Guerra – São Paulo

5º Rick Fragnani – Cordeirópolis

 

Marcas

1º Luis Augusto Alves – Sumaré

2º Neto Datti/Cassiano Rodrigues – Piracicaba

3º Alexandre Nunes – São Paulo

4º Marcelo Camacho/Luis Piccolo – São Paulo

5º Mauricio Quagliato/Rodrigo Stefanini – Capivari

 

Stock Jr. – 1ª bateria

1º Rafael Seibel

2º Marcelo Casellato

3º Joca Silveira

4º Otto Baumgart

5º Delfin Braz

 

Stock Jr. – 2ª bateria

1º Rafael Seibel

2º Marcelo Casellato

3º Otto Baumgart

4º Joca Silveira

5º Delfin Braz

 

Clássicos de Competição – classe B

1º Thiago/Stanley Wessler

2º Roberto/Carlos

3º Marcelo/Gustavo Lima

4º Luiz/ Ricardo Magnusson

 

Clássicos de Competição – classe C

1º Marcelo Fortes/Luis Finotti

2º Carlos/Fernando

3º Mauricio/Guilherme

4º Rogério Mendes

 

Fórmula Vee

1º Murillo Grandino

2º Rodrigo Rosset

3º Kenner Garcia

4º Marcelo Chamma

5º Romeu Escanholato

 

Texto: Marcelo Basso
Foto: 
Divulgação



Compartilhe esta notícia nas Redes Sociais: